Assine o fluminense

Sossego quer virar a página em 2019


Escola do Largo da Batalha já entregou todas as fantasias e está finalizando a produção dos carros alegóricos

Religiosidade mexicana estará em elementos do segundo carro

Foto: Lucas Benevides

A nova chance de estar na Série A, a partir da decisão da Lierj de cancelar o rebaixamento no ano passado, é encarada com seriedade pela Acadêmicos do Sossego. A azul e branca ainda amarga o último lugar no carnaval de 2018, mas usa esse nó na garganta para soltar o grito e dar a volta por cima neste carnaval. Prova disso é o trabalho no barracão da escola, que está em fase de finalização. 

As fantasias já estão prontas e entregues à comunidade. No barracão, mais de 90% das alegorias estão concluídas, o que permitiu a redução da equipe. Tentando corrigir os erros do último carnaval, a Sossego não quer dar chance para o azar.  

“A Sossego vem muito mais forte. Ano passado deu tudo errado, acontece. Tivemos problema com o ateliê, com carnavalesco, com os materiais, que compramos fora e não entregaram tudo, sem falar que perdemos nosso barracão faltando poucos dias para o carnaval. Para não repetir os erros, começamos cedo. Iniciamos esse carnaval em março”, conta o presidente Wallace Palhares.  

Outro fator que prejudicou a azul e branca foi o financeiro, já que, segundo o presidente, a escola não contava com o corte de verbas. Neste ano, todo o planejamento foi feito contando com a diminuição nas contas, o que possibilitou reorganizar melhor o trabalho.  

É pregando a tolerância religiosa e o respeito que a Sossego pisa na avenida em 2019.  

“Esse enredo da religião é muito pertinente. A Sossego é uma escola que é um pouco incomodada com certos assuntos. Aqui, você pode ser o que quiser. As pessoas podem acreditar no que elas quiserem. E a gente vem justamente para dar esse grito em favor da liberdade religiosa”, explica Wallace. 

A personificação do enredo se dá por uma figura controversa: Jesús Malverde, cultuado como um santo, popular entre narcotraficantes. Apesar de estar presente em uma escultura com 11 metros de altura na segunda alegoria, o “narco-santo” se torna o narrador do enredo.   

Já no abre-alas, a Sossego traz sua principal mensagem neste carnaval: “Queremos mostrar que estamos todos no mesmo barco, ainda que cada um tenha sua forma de pensar. Não sabemos para que viemos, para onde vamos. Descobrimos juntos ao longo da vida”, declara Palhares. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top