Assine o fluminense

Viradouro apresenta novos carnavalescos


"A comodidade passa longe da Viradouro", diz presidente durante apresentação

A comodidade passa longe da Viradouro, diz presidente ao apresentar carnavalescos

Wagner Rodrigues/Divulgação

Convidados pelo presidente Marcelinho Calil, responsáveis pelos segmentos da Unidos do Viradouro estiveram na quadra da escola na noite desta terça-feira, 21. Além de ouvirem do dirigente uma avaliação sobre o desfile deste ano, os líderes foram apresentados aos carnavalescos Marcus Ferreira e Tarcísio Zanon, que assinarão o Carnaval 2020 da escola de Niterói.

No balanço do espetáculo que deu o vice-campeonato do Grupo Especial à escola, o dirigente considerou o saldo extremamente positivo e destacou o comprometimento dos componentes e de toda a equipe responsável pelo trabalho de quadra e de barracão pelo sucesso do projeto, garantindo que a escola trabalhará incansavelmente em busca do título.

Sobre a dupla de artistas, Marcelinho enfatizou que a diretoria não define Ferreira e Zanon como apostas, ressaltando ainda que eles, embora nunca tenham assinado um projeto em conjunto, vêm demonstrando talento em desfiles da Série A.

"O Marcus têm bastante experiência no acesso e deu o título ao Império Serrano em 2017, colocando a escola de volta ao Especial. Tarcísio desenvolveu seis desfiles na Estácio, com dois campeonatos, inclusive o deste ano. Estamos seguros e confiantes no trabalho dos dois. Eles chegam numa escola estruturada e a mudança na gestão artística não vai comprometer o potencial da Viradouro. O que eles já têm nos mostrado está nos deixando cada vez mais convencidos de que acertamos na escolha. A escola toda vai trabalhar como nunca, porque uma coisa é certa: a comodidade passa longe da Viradouro", disse.

Falando aos representantes dos segmentos, Marcus Ferreira recordou, com carinho, que já foi componente da Viradouro, da Ala dos Artistas, a mais antiga na vermelho e branco, de 2001 a 2004.

"Tenho ótimas recordações daqueles desfiles e sempre admirei a força da escola. Quanto à nossa chegada aqui, acho que acontece no momento certo. Tarcísio e eu, separados, nos últimos cinco carnavais ganhamos três no acesso. Estamos com muita vontade. A nossa vontade somada à estrutura que a escola está nos proporcionando, e o acolhimento de vocês nesse momento, nos dá mais incentivo ainda. Podem ter certeza que estamos trabalhando para fazermos um grande carnaval, com a cara da Viradouro". prometeu Marcus, carioca de 34 anos, formado em design gráfico e arquitetura, e que, além do Império Serrano, assinou desfiles na Estácio, Renascer de Jacarepaguá e União do Parque Curicica.

Tarcísio, nascido no município fluminense de Cantagalo, que fica a cerca de 200 km de distância do Rio, contou que o interesse dele pelas escolas de samba surgiu aos nove anos, justamente com um desfile da Viradouro, que assistia pela TV.

"Foi o desfile que deu o campeonato à escola em 1997 (“Trevas! Luz! A Explosão do Universo”, Joaosinho Trinta). Aquele momento eu nunca vou esquecer. O abre-alas logo chamou minha atenção. Foi o que despertou em mim o interesse pelo espetáculo. Sobre a nossa chegada, eu posso dizer que, com oito dias de trabalho na Viradouro, parece até que já estamos aqui há oito anos, pela forma que a diretoria recebeu a gente e, agora, com a receptividade de vocês. Isso tudo faz a gente acreditar que teremos um carnaval de sucesso", disse Zanon, também formado em design gráfico e pós-graduado em carnaval e figurino.

A apresentação do time completo da Viradouro para 2020 será em 24 de junho, dia de São João Batista, e aniversário de fundação da escola. A previsão é que a sinopse do enredo seja apresentada aos compositores no dia 25. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top