Assine o fluminense

Ônibus é assaltado voltando para Niterói

Passageiros do coletivo de trajeto Castelo/Itaipu tiveram pertences roubados por quatro criminosos

Vinte passageiros de um ônibus que fazia o trajeto Castelo x Itaipu foram assaltados na noite desta terça-feira (26) pouco antes de subir a Ponte Rio-Niterói em direção a Região Oceânica. Quatro criminosos, sendo um deles armado, atacaram o coletivo na altura do bairro Cidade Nova, por volta das 23h. O horário do assalto chamou a atenção das vítimas.

Segundo as vítimas, o ônibus assaltado costuma estar vazio quando deixa o Terminal Menezes Cortes, no Rio, com cerca de cinco passageiros. Nesta terça, no entanto, o coletivo estava cheio e todos tiveram pertences levados. Os assaltantes teriam entrado no ônibus na Avenida Presidente Vargas, na altura da Cidade Nova, anunciaram o assalto e desceram antes de subir a Ponte.

“Costumo pegar a condução esse horário há um ano justamente para evitar assaltos que acontecem, normalmente, no fim do expediente. Eram quatro criminosos, todos com o rosto descoberto e aparentavam já ter praticado o crime outras vezes, pois, pelo menos, dois deles estavam muito calmos”, contou uma das vítimas, um produtor cultural que teve o celular e dinheiro levados.

Os passageiros contaram que apenas um dos assaltantes fez o sinal para o motorista enquanto os comparsas estavam escondidos. Assim que o homem entrou, ele pulou a roleta e apontou uma arma para o motoristas. Foi nesse momento que os outros três criminosos entraram. Dois, um pouco mais nervosos ficaram no meio do coletivo, enquanto um mais calmo foi para o final do ônibus.

“Um rapaz na minha frente estava demorando a entregar os pertences, eles deram uns tapas em seu rosto e gritaram para um outro trazer a arma. Pagamos caro neste ônibus pela comodidade e maior segurança, mas não temos. Fazer baldeação demora, mas será o jeito, vou acabar evitando de pegar coletivos”, disse a vítima.

Segundo os passageiros, a área onde ocorreu o roubo já é conhecida entre os usuários de ônibus como traumática, devido à quantidade de crimes ocorridos no trecho. Uma viatura da PM costuma ficar no local, antes da subida da Ponte, mas neste dia, não havia policiamento, apontou as vítimas.

O caso foi registrado na 76ª DP (Centro). Questionada, a Auto Viação 1001 respondeu que trabalha para tornar a experiência de seus clientes a melhor e mais segura possível, mas, infelizmente, por vezes não consegue controlar algumas situações que envolvem ocorrências de segurança pública. Para minimizar essas situações, a  empresa colabora com as autoridades para esclarecer casos e combatê-los.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Júlio César Rodrigues
Falta vontade da 1001 e da Polícia em resolver isso. Eu mesmo já fui assaltado neste mesmo local dessa maneira. Um comparsa e entra no Menezes Côrtes e avisa aos outros no ponto da Cidade Nova. Na Viação Amparo, eles entram no Santos Dumont. Sempre o mesmo "modus operandi", e nada é feito !!!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Jaime Nunes Souto Filho
Essa prática dos assaltantes existe a anos!! Polícia não pega porque não quer ...todo mundo sabe disso...já fui assaltado ali mesmo e conheço muitos que TB foram .. isso é uma vergonha....até quando ?? Quando acontecer uma tragédia??
Vote up!
Vote down!

: 2

You voted ‘up’

andré Braga
Estado falido.
Vote up!
Vote down!

: 1

You voted ‘up’

Antonio César Rocha
Terça feira passada nesse mesmo horário e local, a linha Passeio x São Gonçalo, sofreu um assalto idêntico. 04 ladrões.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

andré Braga
Pergunta... se sempre ocorre nos mesmos horários e mesmo local... pq a polícia não coíbe este delito.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top