NITERÓI/RJ
Min:   Max:

12º BPM aponta a redução de crimes

Nos últimos quatro meses o 12º BPM (Niterói) apreendeu mais de 10 fuzis e 150 armas, a maioria delas pistolas. Nos últimos três meses, foram mais de 200kg de drogas apreendidas. Em média, 158 pessoas são presas por mês na cidade. As informações foram divulgadas pelo comandante do Batalhão de Niterói, tenente-coronel Márcio Guimarães, durante reunião do Conselho Municipal de Segurança, realizada nesta quinta-feira (27) na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), no Centro. 

Como projeção para o restante do ano, o comandante disse esperar atingir a chamada “meta verde” estipulada pela Secretaria de Segurança. Caso os índices de roubo de pedestres, roubo de veículos e letalidade violenta fiquem abaixo do projetado, os policiais da unidade recebem gratificação tanto do Governo do Estado como da Prefeitura de Niterói. 

“Entre civis, as mortes diminuíram drasticamente. Setembro estamos dentro da meta e imaginamos que vá continuar, pois o confronto reduziu e nosso policiamento tende a diminuir ainda mais. Não tivemos neste ano nenhum caso de latrocínio (roubo seguido de morte), e o batalhão é o que tem menos casos de homicídios dolosos em relação às outras áreas. Sabemos que ainda não é o ideal, não vivemos na paz, mas comparando com outras cidades, estamos avançando positivamente”, disse. 

Posse – Nesta quinta-feira (27), tomou posse o novo presidente do Conselho para o biênio de 2018-2020. Leandro Santiago passou a presidência para Moacyr Chagas, que encabeçou a única chapa concorrente. O vice-presidente será Francis Leonardo Ferreira.

Scroll To Top