Assine o fluminense

Bomba Limpa interdita bomba em posto na Rua Noronha Torrezão

Segundo fiscalização, a cada 20 litros registrados, havia diferença de dois

Agentes da Polícia Civil acompanharam ação de fiscalização no posto

Marcelo Feitosa

A Operação Bomba Limpa interditou, nesta segunda-feira (8), uma bomba no posto de combustível no Cubango, na Zona Norte de Niterói. Os agentes da Barreira Fiscal realizaram a ação com fiscais da ANP, do Inmetro e inspetores da DDSD e flagraram fraude na bomba de gasolina no Posto Ecológico, na Rua Noronha Torrezão, onde segundo a fiscalização era fornecido ao consumidor quantidade inferior à registrada na bomba, fraude conhecida por “bomba baixa”, por ter sido identificada diferença de 2 litros a cada 20 litros fornecidos.

As placas eletrônicas foram retiradas para análise pelo Inmetro e a perícia da DDSD por serem incompatíveis com a especificação da bomba.

Foram desmontadas as bombas, realizado o recolhimento das placas, e lacrado o computador que possuía conexão com as bombas. O posto fica interditado até que seja analisado o material recolhido para perícia.

De acordo com os agentes do Inmetro, o trabalho está sendo direcionado para postos alvos de suspeita de irregularidade nos equipamentos. O órgão está colocando em prática um novo método de fiscalizar fraudes eletrônicas. O próximo passo é passar o treinamento sobre a nova tecnologia ao Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), que é o responsável por este tipo de ação.

Farra das bombas - O órgão apurou que existem cerca de 100 formas diferentes de adulterar bombas de combustíveis. Na maior parte dos casos, o consumidor paga determinado valor e o veículo é abastecido com quantidade menor do que a solicitada. Agentes da Delegacia de Defesa de Serviços Delegados (DDSD) da Polícia Civil acompanham as operações. Caso comprovada a fraude, registram a ocorrência para investigar e, se necessário, conduzem o responsável pelo estabelecimento à delegacia.

O Inmetro orienta aos consumidores desconfiar de preço muito baixo de combustíveis e conferir se a etiqueta de verificação das bombas estão datadas no ano corrente ou no seguinte. Denúncias podem ser feitas para as ouvidorias do Inmetro e Ipen. O anonimato é garantido.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Carlos Antônio Firmino Coutinho
Eu acho que o posto do Sam's club Niterói manilha está com a bomba adulterada tbm. Abasteci uma determinada quantidade lá que deveria chegar a meio tanque de combustível e ficou entre ¼ de combustível e ½ tanque. Achei estranho demais
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top