Assine o fluminense

Caso Flordelis: filhos são indiciados por homicídio qualificado

O inquérito foi entregue ao Ministério Público Estadual com indiciamento de Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas Cezar

Deputada Federal Flordelis (PSD)

Foto: Arquivo / Marcelo Feitosa

A Polícia indiciou por homicídio qualificado os irmãos Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas Cezar dos Santos de Souza, filhos biológico e adotivo da deputada federal Flordelis (PSD-RJ), como responsáveis pelo assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da parlamentar. A delegada Bárbara Lomba, titular da Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói, pediu nesta quarta (14) a prisão preventiva dos dois. Na próxima sexta (16), o assassinato irá completar dois meses.  

A delegada entregou ao Ministério Público o inquérito com a conclusão da primeira fase da investigação. Segundo ela, o inquérito foi desmembrado e agora será dado início à segunda fase para identificar a participação de possíveis coautores no crime. De acordo com a polícia, todos que estavam na residência do casal no dia do crime, incluindo Flordelis, são investigados pela morte.   

Segundo a polícia, Lucas e Flávio assumiram a autoria do assassinato no início das investigações. Flávio disse ter atirado seis vezes contra o padrasto. Já Lucas, segundo a delegada Bárbara Lomba, foi quem comprou a pistola que matou o pastor. Os dois já estavam presos em caráter temporário na sede da especializada, no Centro de Niterói.  

Celulares nas celas – Na última segunda-feira (12), agentes da DH encontraram três telefones celulares nas celas ocupadas por Lucas e Flávio. A informação foi confirmada pelo advogado Flávio Crelier, um dos defensores de Flávio. De acordo com o advogado, o aparelho estava danificado e inoperante, no vaso sanitário da cela do seu cliente.  “O próprio Flávio já havia relatado sobre problemas de entupimento no vaso sanitário”, alegou.    

Outros dois aparelhos, em funcionamento segundo o advogado, foram encontrados na cela ocupada por Lucas. Crelier ainda ressaltou que Lucas e Flávio estão acompanhados de outros dois presos. Procurada, a defesa de Lucas não se pronunciou até o fechamento desta edição. 

O advogado Ângelo Máximo, que representa a família do pastor, disse que a Corregedoria da Polícia Civil terá que responder pelo aparecimento dos celulares nas celas usadas pelos filhos de Flordelis.

A polícia ainda tenta localizar os três celulares que eram usados pelo casal e por Flávio antes do crime. O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros na madrugada do dia 16 de junho na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói. Flordelis não se pronunciou até o fechamento desta edição. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top