Assine o fluminense

Comerciante é acusado de lavar dinheiro para o tráfico

Polícia Civil realizou operação para cumprimento de mandados de prisão no Complexo do Salgueiro e Jardim Catarina

Mandos de prisão foram cumpridos após longo período de investigações

Foto: Colaboração / Vítor d'Avila

A Polícia Civil realizou uma operação na manhã desta terça-feira (11) no Complexo do Salgueiro e no Jardim Catarina, em São Gonçalo, para cumprir mandados de prisão contra 13 suspeitos de pertencerem à facção criminosa Comando Vermelho (CV). Sete foram cumpridos. Um quadriciclo, um Honda HR-V e cigarros contrabandeados foram apreendidos.

O principal alvo da ação era um dono de três padarias que, segundo investigações da 73ª DP (Neves), seria o responsável por lavar o dinheiro do tráfico de drogas para bandidos do Complexo do Salgueiro, Jardim Catarina e outras comunidades. Ele foi preso em um de seus estabelecimentos, no Jardim Catarina, em cumprimento de mandado de prisão e é proprietário dos veículos apreendidos. 

Segundo a polícia, a ligação do proprietário das padarias com traficantes da região foi evidenciada por escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Um dos acusados de envolvimento na organização criminosa e alvo da investigação era Schumaker Antonácio do Rosário, o Piloto, morto no último dia 25 de abril.

Além do comerciante, uma funcionária também acabou presa em flagrante por contrabando ao assumir saber a procedência ilegal dos cigarros vendidos na padaria, que seriam oriundos do Paraguai. Ainda segundo investigações, o dono da padaria também teria ligações com Hilário Gabriel dos Santos Rangel, o Biel. 

“As investigações duraram um ano e foram feitas com auxílio de escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Além dos presos, teve também apreensão de carro e quadriciclo. O dono das padarias tinha alguma relação, com certeza [com traficantes Biel e Schumaker]”, disse o delegado Renato Perez, titular da 73ª DP (Neves).

A Polícia Civil prendeu também outros dois criminosos com mandado de prisão em aberto. Um deles era alvo da ação e responde pelo crime de associação para o tráfico. O outro não era alvo, mas os agentes suspeitaram de sua movimentação e, durante abordagem, constataram que havia mandado de prisão em aberto contra ele.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top