Assine o fluminense

Complexo B: réu é absolvido por júri

Decisão foi divulgada nesta quarta-feira

Acusado de ser o mandante do assassinato de Linete Loback Neves, de 65 anos, a neta dela Manuella Neves Boueri, de 22, e o noivo da jovem, Rafany Gomes, de 23, em agosto de 2013, em São Gonçalo, no bairro Venda da Cruz, o advogado Michel Salim Saud foi absolvido durante júri popular que foi iniciado na última segunda-feira (17) e terminou nesta quarta-feira (19), no Fórum Juíza Patrícia Lourival Acioli, no Colubandê.

As vítimas eram a sobrinha, o esposo da sobrinha e a mãe do estilista Beto Neves, da grife Complexo B. Os dois acusados de executar do crime já haviam sido condenados a 57 anos de prisão, cada um, em regime fechado. Romero Gil da Rocha e Pablo Jorge Medeiros receberam a sentença da juíza Juliana Grillo El-Jack, da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo no último mês.

Após ter julgamento adiado por duas vezes, em dezembro do ano passado e março deste ano, devido a defesa do acusado ter alegado que não havia tempo hábil para análise dos autos por conta da mudança de advogados, o julgamento foi marcado para esta semana.  

Segundo a acusação, Michel Salim teria ordenado a morte das vítimas por vingança contra a ex-mulher Rosilene Neves,  mãe de Manuella. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top