Assine o fluminense

Empossado novo chefe da Polícia Civil

Delegado defendeu mudanças estruturantes na Polícia Civil.

O chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Rivaldo Barbosa, disse nesta terça-feira (13), em sua primeira entrevista à imprensa, após ser empossado, que o aporte de recursos federais será imprescindível para a reestruturação da corporação. Barbosa foi nomeado pelo secretário estadual de segurança pública, general Richard Nunes, e defendeu mudanças estruturantes na Polícia Civil.

“Para que a gente possa fazer essas medidas, existe a necessidade imprescindível que a gente tenha recursos do governo federal. No final dessa intervenção, a gente vai ser as Polícias Militar e Civil que o governo federal quer para o Brasil”, disse o delegado.

Rivaldo Barbosa afirmou que a intervenção tem um aspecto de perseguir a melhoria da segurança no estado de imediato, mas também busca reestruturar as polícias para que os aprimoramentos permaneçam após o fim do decreto do presidente Michel Temer que nomeou o interventor federal para a segurança pública, o general Walter Braga Netto.

“Não adianta fazer tudo isso agora se, quando a intervenção sair, não estivermos reestruturados”, afirmou.

O delegado anunciou que já determinou ao novo corregedor, Gilson Emiliano, a abertura dos procedimentos regulares contra o delegado Marcelo Martins, que foi preso ontem durante a operação Pão Nosso. A Polícia Civil deve solicitar à Polícia Federal informações sobre as acusações contra o delegado, que ocupava a Diretoria de Polícia Especializada.

Rivaldo Barbosa falou que a troca de todos os diretores já havia sido solicitada pelo general Richard, e Marcelo Martins será substituído por Marcos Vinicius de Oliveira Braga.

“Já tinha sido definido isso há um tempo, mas, por questões burocráticas, não tínhamos feito ainda essa substituição”, explicou. 

Prioridades – Barbosa definiu entre suas prioridades o combate à corrupção, com o fortalecimento do setor de Inteligência especializado na área financeira, e a melhoria do atendimento à população nas delegacias. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top