Assine o fluminense

Falsa médica é presa em motel de Niterói

Mulher trans, que já realizava os procedimentos estéticos há cerca de 3 anos, foi presa em flagrante após denúncias

Falsa médica é presa em motel de Niterói

Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Uma mulher trans, conhecida como Dani, foi presa em flagrante na noite da última quinta-feira (1º) por policiais da 77ª DP (Icaraí) acusada de realizar procedimentos estéticos de maneira irregular em um motel na Região Oceânica de Niterói. Segundo a polícia, a mulher, que já realizava os procedimentos há cerca de 3 anos, foi presa após denúncias através de um aplicativo de celular da delegacia. 

Ainda de acordo com informações da polícia, a acusada, de nome de registro Darley Marinho Ladaga, praticava a ação injetando silicone industrial em suas vítimas. No momento da prisão, Dani estava se preparando para um dos procedimentos a ser realizado no quarto de motel, na Região Oceânica de Niterói, quando foi impedida por conta da ação policial. 

Com ela, foram apreendidos objetos que seriam utilizados no processo, como garrafas plásticas contendo a substância incolor identificada como silicone industrial, porém, com adesivo de “Artefill; Rofil - Medical” - substância aprovada para o procedimento -, além de ampolas com anestésicos, luvas estéreis, seringas, agulhas, álcool em gel, algodão, esparadrapo, esmalte para unhas e supercola, estas utilizadas para finalizar a bioplastia.

De acordo com a polícia, a conduta da falsa médica expõe vidas a risco, uma vez que o silicone industrial, em sua forma líquida, não pode ser injetado no corpo humano sob pena de risco de infecção, trombose, entre outras complicações que podem levar à morte da paciente. 

A autora do crime confessou em depoimento enganar as clientes, afirmando que o material utilizado era próprio para o processo, e não ter qualificação para atuar na área. Segundo a polícia, clientes pagavam R$ 4.500 pelo procedimento. A presa foi autuada pelos crimes de estelionato, exposição a perigo por conta dos riscos para a vítima e exercício ilegal da medicina por fingir ser da área. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Elson Luiz
Se o crime cometido por essa pessoa já é surreal, mais louca é uma pessoa que se dispõe a ser atendida por ela!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top