Assine o fluminense

Flordelis: perícia inicial aponta que arma teria sido usada no crime

Parlamentar voltou a prestar depoimento na Delegacia de Homicídios de Niterói

Acompanhada do advogado e um dos filhos, Flordelis foi até a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo

Foto: Marcelo Feitosa

A arma encontrada na casa da deputada Flordelis passou por uma perícia inicial na Delegacia de Himocídios de Niterói (DHNSG), que indicou que a pistola teria sido a mesma usada no crime. No entanto, uma confirmação final apenas será possível com uma análise mais detalhada do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), o que deve ser divulgado nos próximos dias. 

O telefone celular de Anderson do Carmo ainda não foi encontrado. Diligências estão sendo realizadas em busca do aparelho e a investigação segue em andamento.

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL) informou que a DH segue ouvindo testemunhas e analisando imagens no inquérito que investiga a morte de Anderson do Carmo de Souza, ocorrida no último domingo (16), em Pendotiba.

Os dois filhos da deputada federal Flordelis permanecem presos. Flávio dos Santos em cumprimento a mandado de prisão por violência doméstica, e Lucas dos Santos por mandado de busca e apreensão pelo crime de tráfico de drogas. Eles serão ouvidos em novos depoimentos previstos para acontecer em breve.

Pela manhã, a parlamentar voltou à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo no fim da manhã desta quarta-feira (19), por volta das 12h.

Acompanhada de um dos filhos e um advogado, ela disse que não foi intimidada a depor e compareceu por vontade própria ao local para visitar o filho Flávio dos Santos, de 38 anos, preso por violência doméstica logo após o enterro do pai adotivo, o pastor Anderson do Carmo, morto a tiros no último domingo. 

"Eu vim para ver como estão as coisas, não fui intimada", disse a deputada.   

Flordelis não foi autorizada a visitar Flávio, preso na carceragem da Delegacia de Homicídios.  

“"Eu quero que seja feita justiça pela morte do meu marido seja quem for", disse  a deputada ao entrar no carro. 

Na tarde da última terça-feira (18), durante buscas na casa de Flordelis e do seu marido assassinado, a pistola, que segundo a polícia foi usada no crime, foi encontrada na residência.  

A arma estava enrolada em um pano no alto de um armário no quarto de Flávio dos Santos, de 38 anos, filho biológico da parlamentar. Ele foi preso durante o enterro do padrasto por violência doméstica. Outro filho do casal, Lucas dos Santos, 18 anos, já havia sido detido na véspera, poucas horas depois do crime. Contra ele existia mandado de apreensão em aberto por tráfico de drogas e associação quando ele ainda era menor. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top