Assine o fluminense

ISP: queda nos índices de violência em março

Outros sete delitos apresentam redução de ocorrências

Agentes do Niterói Presente, programa da Prefeitura, fazem ronda nas principais ruas da Zona Sul de Niterói, com equipes específicas para as áreas do Jardim Icaraí e Santa Rosa

Douglas Macedo

Depois de três meses seguidos de aumento, os índices de violência em Niterói apresentaram queda em março deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo últimos dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), na última terça-feira. Pelo menos sete indicadores diminuíram, dos nove principais. No entanto, roubos a estabelecimentos comerciais na Zona Sul apresentaram aumento de 33%, com 15 casos em março de 2017 e 20 no mesmo período deste ano. Roubos de carga mais que duplicaram, com seis casos em março passado e 16 neste ano. 

Os dados que apresentaram queda foram furto de veículos, com 80 casos no ano passado e 79 neste ano (-1.25%), homicídios (dolosos e em decorrência de intervenção policial) com 13 casos contra 12 neste ano (-7.6%), roubos a estabelecimentos comerciais, com 57 registros contra 44 (-22%), roubos a residência, com seis casos contra três neste ano (50%), roubo a pedestres, com 401 casos contra 340 (-15%) e roubos a coletivos, com 68 caos contra 26 (-61%).

Por outro lado, os índices que apresentaram aumento, além do roubo de cargas e roubo a estabelecimentos comerciais na Zona Sul foram roubo de carro, com 181 casos no ano passado contra 213 em 2018 (+17%) e roubo de celulares, com 84 casos contra 113 (+34%). Apesar dos dados de homicídio apresentarem queda em números gerais, quando se trata de homicídios dolosos (quando há intenção de matar), Niterói registrou sete casos em março passado contra 10 neste ano (+42%).

Para o especialista em Segurança Pública da Universidade Federal Fluminense (UFF) Osvaldo Santiago, apesar da queda nos indicadores, a violência em Niterói ainda inspira muitos cuidados. Isso porque, segundo ele, os crimes que vêm ocorrendo no município formaram uma mancha criminal que possibilitou ações e demandou maior atenção da polícia para determinado tipo de delito em determinada região. No entanto, os números poderão aumentar nos próximos meses.

“O problema da violência é crônico e dessa vez tivemos redução em alguns casos e aumento em outros. Mas temos que analisar de forma cuidadosa, porque hoje o problema de segurança pública é estrutural. Se tiram policiais de lugar x para colocar em lugar y. Ou seja, sempre tratamos os problemas com remédios paliativos”, analisou.

Medidas – Niterói vai passar a receber a Operação Dínamo, desencadeada pela secretaria de Estado de Segurança (Seseg) e que tem como principal objetivo combater o roubo de carros e dar mais segurança ao comércio da região. O anúncio foi feito durante uma reunião entre o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, e o secretário estadual de Segurança Pública, general Richard Fernandez Nunes, na tarde da última terça-feira (17).

A ação é feita de forma dinâmica e atua nos locais onde a mancha criminal desses delitos é alta de acordo com dados do ISPGeo, que é uma ferramenta de análise criminal do Instituto de Segurança Pública (ISP). Atuam nessas ações agentes das polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal, e homens da Força Nacional de Segurança Pública e Forças Armadas, de forma integrada, patrulhando em comboios ou em pontos fixos.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Jefferson Cardoso Lima
Só podem estar de brincadeira. Todo dia recebemos informações de assalto ao longo do dia .
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top