Assine o fluminense

Manhã de tiroteio em Niterói

Policiais impediram invasão de criminosos no Ingá

Armas foram apreendidas pelos policiais

Divulgação/PM

Policiais do 12º BPM (Niterói) e do Programa Niterói Presente impediram uma invasão de criminosos armados ao Morro do Palácio, no Ingá, na manhã deste domingo (7). Houve intensa troca de tiros e um homem morreu, outros dois foram presos e um adolescente de 17 anos foi apreendido. Segundo a PM, todos são do Morro da Quitanda, do Complexo da Pedreira, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Com o trio, os policiais apreenderam um fuzil 556, uma pistola calibre 40, dois carregadores, munições, além de rádio transmissor e grande quantidade de drogas.

Os agentes que ficam baseados na comunidade contaram que foram informados, por denúncia anônima, que o trio estava entrando na comunidade. Imediatamente, eles solicitaram apoio de outros agentes do 12º BPM  e do Niterói Presente e, na chegada dos policiais, houve intensa troca de tiros por mais de 10 minutos, segundo relatos dos moradores. Os suspeitos foram cercados pelos agentes, sendo rendidos em seguida.

Após abordagem, eles informaram que eram do Complexo da Pedreira e pertencem à facção Terceiro Comando Puro (TCP) e que o objetivo do trio era tomar a comunidade, que hoje está dominada por criminosos da facção Amigos dos Amigos (ADA). Eles foram conduzidos para a 76ª DP (Centro). Na delegacia, os agentes constataram que os dois presos, de 32 e 31 anos, já tinham diversas anotações criminais por roubo e tráfico de drogas. Já o adolescente foi conduzido para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Rotina – O intenso tiroteio na manhã deste domingo já virou rotina para os moradores do Ingá e bairros adjacentes. Por meio das redes sociais, muitos internautas relataram o sofrimento e o medo em que vivem por causa das constantes trocas de tiros entre criminosos que tentam manter o controle do tráfico de drogas no local.

“É um absurdo esse tiroteio. Nem são 10h e já são mais de cinco minutos. Ouço tiros com armas de grosso calibre. É todo ddia isso, alguém sabe o que está acontecendo?”, perguntou uma jovem. Outro morador contou que estava saindo para caminhar na Orla de Boa Viagem, quando voltou para casa com medo de ser acertado por um dos tiros: “Meu Deus, nem para caminhar na praia a gente pode. Até quando a gente vai viver assim”, questionou.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Humberto Junior
Deixe-me ver se entendi direito. Tentaram tomar a comunidade com 3 sujeitos? kkkkkkkkk Ou os três se acham os Rambos da Pedreira ou estavam de pó até o topete. kkkkkkkk
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Scroll To Top