Assine o fluminense

Niterói Presente completa um ano com redução de crimes

Apenas nos primeiros 11 meses, foram mais de 400 ocorrências atendidas, a maioria no cfentro da cidade

Programa Niterói Presente está ajudando a reduzir os índices de criminalidade no Centro e em outros bairros de Niterói com o reforço de efetivo nas ruas

Douglas Macedo

O programa Niterói Presente completou neste sábado um ano de atuação em Niterói. O balanço ainda não foi fechado, mas, segundo a Prefeitura, em 11 meses foram cumpridos 153 mandados de prisão por agentes do programa. Entre as mais de 400 ocorrências, destacam-se posse/uso de material entorpecente, com 70 casos. Em seguida, está o furto, com 37, e o roubo, com 33, e recuperação de carros roubados, com 31 casos registrados. A região do Centro foi a que concentrou o maior número de ocorrências.

Custeado totalmente pela Prefeitura de Niterói, através de convênio com a Polícia Militar, em um investimento de R$ 25 milhões por ano, o programa faz parte de um pacote de ações da administração municipal em apoio às forças de segurança do Governo do Estado.

O Niterói Presente segue o modelo implantado com sucesso em bairros do Rio de Janeiro, como Lapa, Centro, Lagoa, Aterro, Méier e Copacabana. 

De Icaraí, o programa foi estendido para o Centro, Santa Rosa e Jardim Icaraí, nos primeiros meses de ano. Em maio, o Niterói Presente chegou à Alameda São Boaventura, no Fonseca, sendo assim, o primeiro bairro da Zona Norte da cidade a receber o programa. A Prefeitura de Niterói informa que a expansão do Niterói Presente para outros bairros está sendo avaliada.

Diariamente, 300 policiais atuam - em grupos formados por dois policiais militares e um agente civil de segurança - a partir das 6h30, nas ruas a pé, de carro ou de moto, reforçando o policiamento nesses bairros e liberando policiais do 12º BPM (Niterói) para agirem em outras regiões da cidade.

Em outubro, dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) sinalizaram que o trabalho dos agentes do Niterói Presente pode estar dando resultados positivos. Em Icaraí e Santa Rosa, todos os índices de criminalidade apresentaram queda no mês citado. Alguns desses índices, como roubo de rua, também apresentaram queda ao longo do ano. 
O Niterói Presente também atua em ações conjuntas com a Guarda Municipal e Polícia Militar e outros órgãos de segurança, dentro do planejamento do Pacto Niterói Contra a Violência. Lançado no início deste mês, o pacto é um Plano Municipal de Segurança Pública que prevê investimento de R$ 304 milhões nos próximos dois anos em 18 projetos nos eixos de prevenção, policiamento e Justiça, convivência e engajamento dos cidadãos e ação territorial integrada. O objetivo é reduzir os índices de criminalidade em Niterói. 
A cabeleireira Andreia Rodrigues, de 32 anos, moradora do Fonseca, afirma ver o trabalho na prática dos agentes do programa. 

“Faço o trajeto do Cubango até Icaraí todos os dias a pé, e nos bairros que passo e tem a atuação do Niterói Presente, vejo eles trabalhando. Acredito que está dando certo, porque estava muito perigoso andar pela cidade. Todos os dias escutava alguma história de furto ou roubo. Aos poucos a situação está melhorando”, acredita Andreia. 

Já a aposentada Ivanira Soares, de 82 anos, mora no Centro de Niterói e pelo que ela  percebe o efetivo já não é mais o mesmo.

“No início do ano, via constantemente a presença dos policiais. Eles realizavam bastantes rondas. Agora vejo poucas vezes. É uma pena, porque dava uma maior sensação de segurança a presença deles por aqui”, contou. 

O advogado Edison Lacerda, de 40 anos, mora em Icaraí e trabalha no Centro de Niterói. Para ele, o horário de atuação poderia ser estendido. 

“É um trabalho ostensivo. A sensação de ter um policial por perto faz com que o cidadão se sinta mais seguro, isso é incontestável. O problema é que nos horários em que ocorrem muitos roubos em bares ou arrastões, por exemplo, não há o trabalho do Niterói Presente. E isso acaba gerando dúvida se o serviço oferecido funciona”, opina. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Clauda Ramos
NITEROI PRESENTE SÓ BA ZONA SUL NÉ? ! NA REGIÃO OCEANICA NADA!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Eduardo Augusto Santos da Silva
Tem q ter um trabalho também com as motos de entrega....os caras estão fazendo um escarceu no trânsito...não respeitam nenhum sinal vermelho...andam na contramão...em cima de calçadas....não sei como não machucaram ninguém ainda
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

CARLOS AUGUSTO SILVA
O projeto ate pode ser bom, mas ja perdeu a credibilidade,antes tinha os Civis que filmavam as investidas dos agentes mas agora eles fazem suas investidas sozinhos e por isso estao sendo "plantadas"varios flagrantes sem prova,com a resposta a prefeitura.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

CARLOS AUGUSTO SILVA
E pra não esquecer faço o trajeto São Francisco/Cubango todos os dias apos meia noite e não existe se quer uma viatura baseada na Noronha Torrezão pra dar segurança a quem nela passa uma via cercada de comunidade,não existe uma viatura baseada somente na entrada da casa do prefeito,em toda extensao da Noronha Torrezão ate a Desembargador Lima Castro so se ver escuridão uma pardal de 40 km em um sinal em frente a uma comunidade e usuarios de drogas em cima de suas motos subindo e descendo o morro do serrão sem serem incomodados
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Veja também

Scroll To Top