Assine o fluminense

Objetivo era tirar "onda", disseram estudantes flagrados com faca

Adolescentes apreendidos com faca nesta quinta-feira queriam assustar os colegas

Incidente aconteceu na Escola Municipal Francisco Portugal, em Piratininga

Google street view

O clima de medo nas escolas de Niterói continua. Dois adolescentes, um de 14 anos e outro de 15 foram apreendidos na tarde de ontem após terem sido flagrados com uma faca na porta da Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga, na Região Oceânica de Niterói.

Segundo a polícia, o caso deixou em pânico alunos, professores e funcionários da instituição, já abalados com os recentes casos de violência nas escolas de Niterói, que ocorreram após o massacre em Suzano (SP). 

Um dos adolescentes levou para escola uma faca na mochila. Ele alegou à polícia que queria apenas assustar os colegas. O outro jovem, que também foi detido, tinha ciência do plano.

Os adolescentes foram flagrados na frente da escola por câmeras de monitoramento da região, no momento em que manuseavam a faca.

A Guarda Municipal foi acionada atráves de uma denúncia anônima para impedir a entrada dos alunos no colégio. 

Os acusados foram conduzidos para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), no Centro, para prestarem depoimento. Em relato a um policial, o menor alegou que levou a arma branca para a escola para tirar “onda” com os colegas. O caso segue sendo investigado.

Com menor que ameaçou atentado no IEPIC foi apreendida fantasia do seriado “Casa de Papel” (usada por atores que interpretam bandidos), facas e um tablet

Divulgação / Polícia Civil

Medo – Na última terça (21), a polícia prendeu um adolescente de 17 anos que planejava um ataque ao Instituto de Educação Professor Ismael Coutinho (Iepic), em São Domingos, na Zona Sul de Niterói. O jovem planejava assassinar três estudantes, mas foi impedido por agentes da DPCA, que descobriram o plano após uma postagem do estudante na internet. A polícia ainda investiga a participação de um ex-militar no planejamento do atentado. 

No Centro, uma outra ameaça, desta vez de ataque ao Liceu Nilo Peçanha, assustou funcionários, alunos, pais e reponsáveis. O suposto atentado estaria planejado para ontem. As ameaças foram feitas através de postagens em um perfil não oficial da escola utilizado pelos alunos. A polícia reforçou o policiamento no entorno da escola, mas, com medo, alguns alunos não compareceram ontem às aulas. O caso também segue sendo investigado pela DPCA, que tenta identificar o autor das postagens.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que intensificou a atuação preventiva em relação às ocorrências envolvendo alunos ameaçando outros estudantes e professores no interior de estabelecimentos de ensino, orientando assim as unidades da corporação a intensificaram relações de proximidade com as escolas de suas áreas de atuação. 

Equipes estão empenhadas em visitar unidades, conversando com suas direções e professores e disponibilizando contato para urgências e manutenção do diálogo. O objetivo é o de atender o maior número possível de escolas. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top