Assine o fluminense

Petrobras: engenheiro é preso por pedofilia

A prisão ocorreu na sede da estatal, no Centro do Rio

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (17) um engenheiro da Petrobras de 47 anos pelo crime de pedofila. A prisão ocorreu na sede da estatal, no Centro do Rio, onde segundo a polícia, o funcionário usava o computador da empresa para armazenar uma coleção com fotos e vídeos de crianças em atos sexuais.

Agentes da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) apreenderam com ele um pen drive contendo mais de 10 mil arquivos, entre fotos e vídeos, de crianças e adolescentes em situação vulnerável de sexo explícito. A ação se estendeu até a casa dele, onde os agentes encontraram um computador com farto material de pedofilia, corroborando a conduta criminosa.

A operação, segundo a Polícia Civil, faz parte de um desenvolvimento estratégico em parceria com grandes empresas para monitoramento das suas redes internas e externas, rastreando e analisando o conteúdo compartilhado e navegado.

A estatal informou que “a denúncia partiu de órgãos internos da empresa e que colaborou com ativamente com a polícia, em todas as instâncias”. A Petrobras reforçou que “repudia e não tolera quaisquer ações que firam os princípios de seu código de ética, amplamente conhecido por seus colaboradores”. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top