Assine o fluminense

Tráfico no Jóquei mantinha central de monitoramento

Câmeras de segurança alertavam para a chegada de policiais e bandidos rivais

Policiais vasculharam becos e vielas nas comunidades atrás de 2N e retiraram das ruas as câmeras de segurança que seriam usadas pelos traficantes

Marcelo Feitosa

Policiais militares do Batalhão de Choque (BPChq), do Batalhão de Ação com Cães (BAC), do Comando de Operações Especiais (Coe) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) realizaram uma operação na manhã desta quinta-feira (02) nos bairros Jóquei, Vila Candoza e Amendoeira, áreas de conflito em que traficantes de facções criminosas rivais disputam território.

Durante a ação, uma central de monitoramento com várias câmeras foi descoberta pelos agentes do Choque no Jóquei, e foi desmontada pelos militares.

O equipamento servia para ajudar os traficantes a identificar policiais e traficantes rivais que passavam pelo local. Também foram apreendidos 166 pinos de cocaína. Os presos e o material apreendido foram levados à 73ª DP (Neves), que funcionava como central de flagrantes.

O objetivo da polícia era coibir o tráfico de drogas e tentar capturar Thomas Jhayson Vieira Gomes, o 2N, acusado de comandar o tráfico de drogas no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, e do assassinato de Schumaker Antonácio do Rosário, apontado como chefe do tráfico de drogas no Jardim Catarina.

 

Marcelo Feitosa

Atualmente sob o vulgo de 3N do TCP (Terceiro Comando Puro), após um racha com o Comando Vermelho em decorrência do assassinato de Schumaker, Thomas Jhayson estaria escondido no Morro da Alma, na Amendoeira. A operação foi realizada após a veiculação de um vídeo em que são exibidos ao menos 17 fuzis, na Favela da Alma.

O que chamou a atenção da polícia no vídeo foi um fuzil personalizado com as cores do Flamengo, que seria de 3N. Segundo investigações, o armamento já tinha sido visto com o criminoso em fotos que circulam através das redes sociais. Vinte fuzis teriam sido levados por 3N após trocar o CV pelo TCP, acredita a polícia.

Dois suspeitos foram presos durante a ação no Jóquei. Um outro atirou contra os militares que montavam uma base no local, e fugiu pulando muros de casas. Até o fechamento desta edição, agentes do BPChq faziam buscas na região.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top