NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Polícia Civil faz operação em SG

Operação foi realizada para cumprimento de mandados de prisão

Foto: Colaboração / Vítor d'Avila

(Vitor D'ávilla)

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá realizou, na manhã desta terça-feira, operação na comunidade Nova Grécia, em Tribobó, São Gonçalo.

A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, que enviou viaturas e dois veículos blindados, os “caveirões”. De acordo com a Polícia Civil, o objetivo da operação era cumprir 12 mandados de prisão, pelo crime de homicídio, contra membros da organização criminosa que comanda o tráfico de drogas no local. Entre os alvos da operação estavam um homem conhecido como “Vinte Anos”, apontado como líder do tráfico na Nova Grécia, e a “Hello Kitty”, acusada de participação nos crimes. As investigações tiveram início em outubro de 2018 quando houve um homicídio atribuído aos membros da organização criminosa.

De acordo com o Leonardo Affonso, delegado auxiliar da DHNSG, que estava na coordenação da operação, as pessoas assassinadas pelo grupo de “Vinte Anos” são traficantes de facções criminosas rivais. “A gente conseguiu confirmar que essa quadrilha está envolvida em pelo menos dez homicídios que investigamos.

Ao longo de seis meses [de investigação] outras mortes ocorreram devido à disputa pelo tráfico”, disse o delegado. A organização criminosa que comanda o tráfico na localidade teria, na última semana, mudado de facção criminosa.

“Vinte Anos” e seus comparsas, que eram ligados à fação Amigos dos Amigos (ADA) teriam passado para o Comando Vermelho (CV) para combater o crescimento do Terceiro Comando Puro (TCP), que, desde abril, possui Thomas Jayson Gomes Vieira, o 3N, como uma de suas lideranças na região de São Gonçalo. No entanto, de acordo com o delegado Leonardo Affonso, a possível mudança de facção não teve influência na realização da operação nesta terça-feira, que já estava sendo planejada anteriormente.

“A operação já estava planejada e essa possível migração deles ocorreu por acaso no decorrer das investigações”, completou Leonardo. Durante a operação, três pessoas foram presas em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma e outras três conduzidas à sede da DHNSG para averiguação, sendo que, dos seis, eram quatro homens e duas mulheres. Uma pistola e um carro modelo Hyundai HB20 vermelho foram apreendidos na ação. Segundo a Polícia Civil, nenhum dos 12 alvos de mandado de prisão foi localizado pelos policiais na operação, que iniciou por volta de 6h e se estendeu até cerca de 11h. Não houve registro de troca de tiros. 


Scroll To Top