Assine o fluminense

SG: 12 baleados em período de 24 horas

PM baleado ao sofrer assalto foi atendido no Pronto Socorro Central

PM baleado ao sofrer assalto foi atendido no Pronto Socorro Central

Lucas Benevides

Em menos de 24 horas, entre a tarde de domingo (12) e a manhã de ontem, 12 pessoas foram baleadas em São Gonçalo. Duas não resistiram e acabaram morrendo. Um dos baleados foi um policial militar lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) dos Tabajaras, na Zona Sul do Rio. Ele seguia para mais um dia de trabalho quando teve seu carro cercado por homens armados no bairro Santa Catarina e acabou levando dois tiros ao reagir. O crime ocorreu por volta das 6h de ontem. 

O policial foi atendido no Pronto Socorro Central (PSC) de São Gonçalo e logo depois foi transferido para o Hospital da Polícia Militar (HPM) em Santa Rosa, na Zona Sul de Niterói, informou a PM informou através de nota. O estado de saúde do militar é estável. 

Entre os outros baleados, estão dois homens atingidos durante uma operação da PM na favela da Linha, em Rio do Ouro. Ambos foram socorridos e levados para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colunbadê. Um deles não resistiu aos ferimentos e já chegou morto no hospital. 

No início da tarde de ontem moradores da comunidade fecharam a RJ-106 em protesto contra a operação policial. Manifestantes alegaram que o homem era morador da comunidade e foi morto por policiais que invadiram o imóvel em que ele morava com a filha. 

No bairro Vila Três, cinco ficaram feridos após disparos feitos por ocupantes de um carro na direção de um bar. Um deles não resistiu. A polícia ainda não sabe a motivação do crime. 

As outras ocorrências foram registradas nos bairros Trindade, Jardim Catarina e em Guaxindiba, na rodovia BR-101. APolícia Civil investiga os casos.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top