Você faz a notícia

Trindade vive onda de assaltos

Bandidos agem a qualquer hora do dia e chegam a levar até as compras de supermercado das vítimas

Segundo moradores, alguns criminosos já são conhecidos na região, pois agem de moto e não usam capacetes

Foto: Marcelo Feitosa

A rotina de assaltos nas ruas do entorno da Praça Leonor Corrêa, na Trindade, tem mudado o cotidiano dos moradores da região. Segundo eles, devido à falta de policiamento na localidade, os bandidos transitam livremente pelas ruas em motocicletas e carros e cometem crimes a qualquer hora do dia. Os assaltantes não poupam ninguém. Segundo moradores, o grupo que atua na região rouba até as compras de moradores quando eles deixam os mercados da região.

Uma estudante de 24 anos contou que já foi assaltada duas vezes na mesma semana, pelo mesmo bandido. Os crimes aconteceram próximo à casa dela. Segundo a estudante, o criminoso estava de carro nos dois assaltos. “No [último] dia 10, eu estava chegando em casa quando o cara me abordou. Ele levou as minhas coisas. Minha vizinha disse que ele também a assaltou no mesmo dia. Já no dia 13, o mesmo cara, só que dessa vez em outro carro, me abordou novamente e pediu meu celular. Eu disse a ele: você já o levou essa semana e eu não tenho mais nada. Então ele foi e pegou as sacolas que estavam na minha mão e na mão da minha mãe e foi embora”, disse a jovem, acrescentando que pretende se mudar com a família.

Outra moradora, uma dona de casa de 51 anos que nasceu e foi criada na Trindade, disse que a situação na região chegou a um nível “insustentável”. Depois de tantos assaltos presenciados, ela passou a não andar mais na rua em determinados horários. “Os assaltos na minha rua acontecem todos os dias. Eles [bandidos] roubam bicicletas, veículos e pessoas. Os bandidos não ligam para mais nada. Na semana passada, meu filho foi assaltado na porta de casa quando chegava de carro. Os criminosos mandaram ele sair do carro e deitaram ele no chão com uma arma na nuca dele. Disseram que iam matá-lo, porque acreditavam que ele era policial. Ele [filho] não era, e disse diversas vezes aos bandidos que era trabalhador. Graças a Deus só levaram o carro dele”, desabafou.

A mulher contou ainda que sempre os mesmos bandidos agem na região, usando uma motocicleta. “Eles são violentos, usam sempre a mesma moto, não usam capacetes e nem touca. Eles não estão nem aí se vão ser reconhecidos. Às vezes, sobem nas calçadas, são agressivos, levam tudo das pessoas. Eu já vi até eles levando as compras de uma senhora”, declarou.

O comandante do batalhão de São Gonçalo, coronel Ruy França, informou que foi iniciado na última segunda-feira um patrulhamento no local com uma dupla de policiais e um veículo exclusivo para região.  “A gente acredita que com esse tipo de patrulhamento vai melhorar a questão relacionada a roubos que estão acontecendo por lá”,afirmou.  

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Arnaldo Campos
Eu mesmo ja fui assaltado na Rua Rio de janeiro no mês passado as 5;30h da manhã quando esta indo ao trabalho!
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Márcia Freitas
A onda de assaltos continua grande na Trindade, ontem mesmo houve mais um roubo a carro na esquina dá rua Florianópolis.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

paulo cesar oliveira
Isso não é "privilégio" dos moradores da Trindade. Qualquer local em São Gonçalo está perigoso. Na Rua Dona Clara, por exemplo, há mais ou menos 15 dias, levaram, por volta das 6 hs. da manhã, até tenis dos estudantes. E ao sr. comandante: se o sr. for designar um veículo exclusivo, com policiais para cada região onde estão ocorrendo assaltos em demasia, faltarão policiais e viaturas.
Vote up!
Vote down!

: 0

You voted ‘up’

Scroll To Top