Assine o fluminense

Bando sequestra van escolar em São Gonçalo

Mas no meio do percurso até esconderijo, os bandidos em fuga chegaram a parar numa escola para deixar aluno

Uma das crianças foi libertada quando os bandidos chegaram ao destino

Foto: Marcelo Feitosa

Cerca de 10 criminosos armados sequestram na manhã desta quinta-feira (5) uma van escolar. O motorista, uma ajudante e duas crianças passaram momentos de terror em poder dos bandidos. O crime aconteceu por volta de 7h20. O motorista fazia seu trajeto diário quando, próximo a uma das entradas do Morro da Dita, no Jóquei, foi abordado pelo bando de criminosos armados de pistolas, que cercou o veículo. Os bandidos ordenaram que o motorista levasse a quadrilha, que estaria fugindo de uma operação da polícia, até a comunidade do Capote, no Colubandê. 

Os 10 bandidos entraram na van escolar, porém, um pouco mais à frente, cinco deles desembarcaram e entraram em um Vectra verde. Os outros cinco continuaram dentro da van dando ordens e indicando o caminho para o motorista. No meio do percurso, um dos alunos que estavam na van foi deixado na escola a pedido do motorista. O outro seguiu viagem, pois a escola em que estudava ainda estava fechada.

O bando desceu na Estrada do Capote e fugiu para a comunidade, libertando as vítimas próximo ao condomínio Minha Casa Minha Vida.

Testemunhas que viam os criminosos que desembarcavam da van chamaram a polícia, que montou um cerco na região. Até o fechamento desta edição, não havia conseguido prender ninguém do bando.

O motorista disse que retornaria ao trabalho, pois ainda tinha que terminar de buscar outras crianças em casa para levá-las à escola.

“Passo todos os dias pela mesma rota. Hoje, infelizmente, aconteceu isso comigo. Eles [bandidos] me renderam na entrada da Dita. Um deles estava muito alterado. Todos pareciam bem jovens. O mais velho, que deveria ser um chefe deles, ordenou que ninguém fizesse nada e disse que nada aconteceria com a gente. Que poderíamos ficar calmos que eles só queriam fugir. Ninguém falou nenhum nome dentro do carro, mas eles se comunicavam com radiotransmissor”, contou.

O motorista disse ainda que seu maior medo era que houvesse confronto armado com a polícia. 

“A gente transporta crianças. Levamos os filhos dos outros, que ficam sob nossa responsabilidade. Meu maior medo era de ter um tiroteio e as crianças ficarem no meio disso. Graças a Deus não aconteceu nada. Tanto é que, quando a polícia chegou e me parou, já pus as mãos fora do carro e disse que os bandidos já tinham fugido”, declarou.

A criança que continuou no veículo, um menino de 4 anos, foi levada para a delegacia, onde parecia não se dar conta do que havia ocorrido. Sorrindo e brincando com a monitora da van, ele aguardava a chegada dos responsáveis enquanto o motorista prestava depoimento. 

No início da tarde, o irmão do menino, que estava acompanhado dos tios, chegou à 75ª DP (Rio do Ouro), onde o caso foi registrado. Eles precisaram aguardar a chegada de uma assistente social do Conselho Tutelar para poderem levar a criança.

PM caça sequestradores 

Na delegacia, parentes da criança disseram que se sentiram aliviados com o final do sequestro. “Recebemos a informação e ficamos muito aflitos. Não sabíamos o que fazer e nem o que pensar. Graças a Deus terminou tudo bem e ele já está conosco”, declarou o irmão do menino de 4 anos.

O comandante do 7º BPM (São Gonçalo), coronel Ruy França, esteve também na delegacia e conversou com as vítimas. Segundo ele, no início da manhã uma operação policial estava sendo realizada no Anaia, e isso pode ter motivado a fuga dos bandidos das comunidades ligadas à facção criminosa Comando Vermelho (CV).

“Eles [bandidos] podem ter sido avisados por traficantes do Anaia sobre a nossa operação e podem ter tentado fugir para uma comunidade da mesma facção. Já determinamos que os policiais se deslocassem para as comunidades próximas de onde o fato ocorreu”. Ruy França disse ainda que, assim que a PM recebeu a denúncia, ordenou que policiais cercassem a região à procura da van sequestrada. 

À tarde, PMs realizaram ações em favelas para  caçar os sequestradores. Na Mangueirinha, em Tribobó, dois acusados de tráfico foram presos com arma, drogas e um colete à prova de balas. No Morro da Coruja, dois outros acusados de tráfico, um deles menor, também foram presos com arma e drogas.

Memória – No último dia 11 de agosto, uma van escolar com duas crianças foi sequestrada no Barreto, em Niterói. Cerca de quatro homens encapuzados, um deles de fuzil, após sequestrarem o veículo, fugiram com os reféns para São Gonçalo. Por volta das 8 horas, agentes do 7º BPM conseguiram localizar o transporte abandonado e, com a utilização do veículo blindado (Caveirão), resgataram os reféns.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top