NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Bagueira vai assumir suplência na Alerj

Paulo Bagueira

Lucas Benevides

Paulo Bagueira (SDD), secretário municipal Executivo e presidente da Câmara Municipal de Niterói licenciado, irá tomar posse como deputado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O vereador, que estava de licença para exercer cargo no Executivo, será exonerado de suas atribuições na prefeitura, retomará seu mandato de vereador e, na sessão desta quarta (3), pedirá sua licença da Casa Legislativa municipal. Apenas depois disto, ele tomará posse como deputado estadual.

O político, no entanto, ainda não garante que exercerá o cargo de deputado estadual, apenas afirma que irá tomar posse. Isto porque, segundo o próprio, o prefeito de Niterói Rodrigo Neves (PDT) será consultado para ajudar a tomar a decisão sobre onde Bagueira será mais útil para sua cidade.

“Vou aproveitar os próximos dias após a posse na Alerj para estudar junto com o prefeito Rodrigo Neves se continuarei no cargo de suplente de deputado estadual ou se retorno ao Executivo de Niterói, onde venho contribuindo nos programas desenvolvidos pelo Prefeito. Será uma decisão que tomarei pensando sempre onde serei mais útil para a nossa cidade”, declarou Bagueira.

Ajuda Legislativa - A mudança acontece após a Mesa Diretora da Alerj convocar o político niteroiense nesta terça (2). Bagueira, no entanto, não precisará abrir mão de seu mandato como vereador para atuar na Câmara Legislativa estadual. Isto porque a Câmara Municipal de Niterói aprovou, na última semana, um Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Município (LOM) que alterou dois artigos, fazendo com que vereadores que tenham sido eleitos como suplentes de outros cargos não precisem abrir mão de seus mandatos municipais para assumirem cadeiras na Alerj ou na Câmara dos Deputados, em Brasília. 

Para efeito de comparação, caso Bagueira tivesse sido convocado até a última sexta-feira (28), data na qual a alteração na LOM foi aprovada em segunda discussão pelo Executivo niteroiense, ele teria que renunciar ao seu mandato como vereador caso quisesse assumir um mandato na Alerj.

Operação – Bagueira concorreu nas eleições do ano passado ao cargo de deputado estadual, mas não conseguiu sua eleição. Entretanto, ele sagrou-se segundo suplente da coligação PTB-SDD. Ocorre que, após o pleito, os deputados eleitos de sua coligação Marcus Vinícius Neskau (PTB) e Anderson Alexandre (SDD), além do primeiro suplente Coronel Jairo (SDD), foram presos.

Quase seis meses após o início da Legislatura, Bagueira finalmente se credenciará para ser um dos substitutos dos presos. Isto porque, após os titulares das vagas não conseguirem exercer seus cargos por estarem presos, a Alerj convocou Coronel Jairo (SDD), primeiro suplente, que pelos mesmos motivos dos deputados eleitos, também não pôde assumir. Ele, no entanto, teve o prazo regimental de 30 dias para tomar posse, o que acabou, por fim, não acontecendo.

Paulo Bagueira (SDD) assumirá no lugar de Marcus Vinícius Neskau (PTB).


Scroll To Top