Assine o fluminense

Clima quente em protesto contra aumento dos vereadores

Apesar do recuo dos vereadores em relação ao projeto de aumento do salário, manifestantes estiveram na Câmara nesta terça

O vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL) tentou dialogar com os manifestantes que estiveram na Câmara

Douglas Macedo

Apesar do recuo dos vereadores em relação ao projeto de lei aprovado no início do mês de março, que aumentava o valor do subsídio pago aos parlamentares de R$ 12.044,48 para R$ 18.991,00, populares compareceram à Câmara Municipal de Niterói para protestarem nesta terça-feira (12).

Cerca de 150 manifestantes estiveram presentes com cartazes para demonstrar a insatisfação com as atitudes que foram tomadas pela Câmara dos Vereadores. Alguns utilizaram adereços, como nariz vermelho, para caracterizar que o povo está sendo feito de palhaço.

Além das fantasias, os manifestantes demostraram toda a indignação através de gritos de ordem, carros de som e cartazes.

Lider de um dos movimentos dos manifestantes, Breno Zarrang, contou que o protesto já vinha sendo organizado há algum tempo.

“Já estávamos nos organizando há mais ou menos duas semanas para estar aqui hoje para demonstrar para os vereadores que o povo está vigiando. Hoje em dia eles, felizmente, não contam mais com a cortina de fumaça que existia em cima da política, pois agora existe a internet e as pessoas estão enxergando tudo o que está acontecendo. Viemos mostrar que o movimento não está de acordo com o aumento de salário. Foi um aumento muito grande feito de forma imoral tirando proveito de uma época em que o povo em tese está desligado, em perído festívo, que é o carnaval. Estamos descontentes com essa situação e se isso não mudar, nenhum deles será reeleito erm 2020.” disse.

 

Douglas Macedo

Populares, que entraram na câmara para demonstrar toda a insatisfação com o ocorrido, ouviram o discurso do vereador Paulo Eduardo Gomes (PSOL), que tentou conversar com os presentes e buscar soluções, sugerindo uma audiência pública para falar a respeito do reajuste e dos investimentos para a saúde, educação e mobilidade urbana. Um dos assuntos mais questionados foi o baixo salário aplicado aos professores.

“Vou fazer uma proposta para abrirmos uma audiência pública, para que com sinceridade os cidadãos possam vir aqui na Câmara discutir com embasamento a respeito desse reajuste e sobre os investimentos realizados.”disse

Além disso, o vereador cobrou também maior participação do cidadão niteroiense nas audiências, para que o povo auxilie nas tomadas de decisões.

“O povo de Niterói tem todo o direito de fazer críticas, mas também deve prestar atenção em todas atitudes tomadas pela sua Câmara de Vereadores em função das próprias ações da população. Em todos os lugares do mundo é o parlamento quem define os subsídios dos agentes públicos. A diferença é que lá, ao contrário daqui, o povo acompanha cotidianamente as ações realizadas.” comentou.

Apesar do discurdo do vereador, o clima continuou quente no local e o ambiente foi de total contestamento por parte dos manifestantes, que confirmaram presença na audiência pública que ainda permanece sem data marcada.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top