Assine o fluminense

Defesa de Lula entra com novo pedido de liberdade

Novo argumento leva em conta série de reportagens do site The Intercept Brasil

Luiz Inácio Lula da Silva

Foto: Divulgação/Fernando Frazão/Agência Brasil

Por Lucas Schuenck

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil, entrou, nesta terça-feira (13), com outro pedido de liberdade no Supremo Tribunal Federal (STF). Os advogados de Lula agora defendem que a força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, encabeçada por Deltan Dallagnol, não tinha isenção para conduzir as investigações no caso do tríplex do Guarujá, que culminou em sua prisão em 2018. 

A linha argumentativa do novo pedido de liberdade é fortalecida pela série de reportagens do site The Intercept Brasil que revelou mensagens entre Dallagnol e o ex-juiz e atual Ministro da Justiça Sérgio Moro, nas quais, entre outras informações, orientações sobre o processo eram fornecidas por Moro ao promotor. Também nesta terça (13), a pedido de dois conselheiros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), um procedimento contra Dallagnol foi desarquivado e voltará a tramitar no órgão. 

Embora ainda não exista previsão de julgamento do novo pedido da defesa de Lula, no próximo dia 27 acontecerá a apreciação de outro recurso, no qual a defesa solicita a suspensão da ação penal sobre o Instituto Lula, ainda na primeira instância, alegando parcialidade de Moro. Há a possibilidade que, no mesmo dia, o STF aprecie o novo recurso. 

Lula foi preso em abril de 2018, condenado no processo do tríplex do Guarujá, na Região da Baixada Santista, em São Paulo. 

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top