Assine o fluminense

Carlos Magno / Palácio Guanabara

Revista Wilson Witzel passou em revista a tropa da PM após receber o cargo de governador em solenidade no salão nobre do Palácio Guanabara

Contas em dia

O brasileiro quer voltar a deitar a cabeça no travesseiro e dormir sem preocupação. Pesquisa divulgada ontem pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revela que as principais metas financeiras do brasileiro neste ano são juntar dinheiro para poder pagar dívidas. Segundo a pesquisa, 51% do total dos entrevistados pretende juntar dinheiro em 2019 e 37% “sair do vermelho”. Foram entrevistadas 702 pessoas, entre 27 de novembro e 10 de dezembro de 2018, de ambos os sexos e acima de 18 anos, de todas as classes sociais, em todas as regiões do Brasil. 

Meta é passar 2019 no azul

Entre os otimistas, as perspectivas para este ano são manter os pagamentos das contas em dia (69%), fazer reserva financeira (59%) e realizar algum sonho de consumo (57%). Ou seja: todo o mundo quer fazer o dever de casa direitinho para passar o ano de 2019 com os compromissos no azul.

Confissão de fé no Guanabara

Na cerimônia de transmissão de cargo realizada ontem no Palácio Guanabara, o novo governador, Wilson Witzel (PSC), reconheceu a laicidade do estado, mas se declarou um homem de fé e referiu-se à família em tom conservador: “É o amor do homem e da mulher que constrói a vida. O Estado é laico, mas o governador, o vice e a nossa família somos homens de fé”, declarou o ex-juiz federal em seu discurso, antes de dar posse aos seus secretários de governo.

Imensa maioria está otimista

Sete em cada dez entrevistados (72%) afirmam estar otimistas com a economia neste ano, e têm a perspectiva de que a vida financeira será bem melhor em 2019, enquanto que 8% do total de entrevistados revela pessimismo, temendo que a economia vá piorar ao longo do ano.

Curtas

A cerimônia de posse do novo secretário de Estado de Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius de Almeida Braga, será realizada hoje, às 14h, na Cidade da Polícia. Ele passou a integrar os quadros da Polícia Civil em 2002. 

A Casa Firjan oferecerá, a partir deste sábado, e em todos os finais de semana de janeiro e fevereiro, programação exclusiva de verão com atrações culturais, shows, oficinas, atividades interativas e rodas de conversa. O “Verão na 

Casa” estreia com shows de Hamilton de Holanda e da Camerata Laranjeiras. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). 

o Sesc Teresópolis é território infantil nesta semana, com programação dedicada aos pequenos. Amanhã, às 15h, terá apresentação do filme “A Invenção de Hugo Cabret”. No dia seguinte, sábado, às 10h, haverá contação de histórias na biblioteca da unidade e no domingo, a Praça Olímpica recebe contação de história às 14h. 


Douglas Macedo

Missão 
cumprida
Francisco Dornelles acena na saída do Palácio Guanabara, após a transmissão do cargo ao governador Wilson Witzel

Feriados

Por conta dos feriados, o varejo pode deixar de faturar R$ 7,6 bilhões em 2019. A estimativa é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomércioSP). O montante, no entanto, representa apenas 0,4% de tudo o que o varejo fatura em um ano ou representa um dia e meio de comércio fechado.

 

Prejuízos

O setor que deve ser mais prejudicado com os feriados este ano é o de outras atividades (combustíveis, joias e relógios e artigos de papelaria, entre outros), que pode perder R$ 3,6 bilhões em 2019, segundo a Fecomércio.

Todos os setores

Já a atividade de supermercados pode perder R$ 1,93 bilhão; a de farmácias e perfumarias R$ 1,1 bilhão; a de vestuário, tecidos e calçados R$ 801 milhões e a de móveis e decoração, R$ 620 milhões.

Serviço militar

Começou ontem o prazo para que jovens que completarão 18 anos em 2019 se alistem para o serviço militar obrigatório. As inscrições vão até 28 de junho, e podem ser feitas pelo site www.alistamento.eb.mil.br ou na Junta de Serviço Militar. O alistamento é obrigatório para jovens do sexo masculino. 

Multa

Quem não se alistar pode ser punido com multa cujo valor varia conforme o tempo decorrido até que se apresente à Junta Militar. 

Mais notícias de
Informe

Scroll To Top