Assine o fluminense
 

Divulgação

Rosenverg Reis, Gutemberg Reis, Jair Bolsonaro e Washington Reis, em reunião, em Brasília, nesta terça-feira

 

Por Alberto Brizola 



albertobrizola@ofluminense.com.br

informe@ofluminense.com.br

Bolsonaro recebe Washington Reis em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) recebeu, nesta segunda-feira, Washington Reis (MDB), prefeito de Duque de Caxias, para uma reunião em Brasília. Em pauta, foram discutidas iniciativas fundamentais e pioneiras para o município. Em destaque, a “desfavelização” de três das maiores e principais comunidades da cidade, as favelas do Lixão (Parque Vila Nova), Vila Ideal e Mangueirinha (Centenário), que darão lugar a um novo projeto de habitação, com moradias dignas e a garantia do acesso aos serviços públicos essenciais, e a descontaminação da região da Cidade dos Meninos, com a implantação de um importante programa de desenvolvimento no futuro. “A parceria e o apoio do Governo Federal vão ser imprescindíveis para o desenvolvimento bem-sucedido dos nossos projetos em Duque de Caxias. Durante os dois últimos governos municipais, a nossa cidade esteve completamente abandonada pelo poder público e agora está sendo reerguida”, declarou Reis.

CANECÃO

A Alerj aprovou ontem o destombamento do Canecão, na Zona Sul do Rio. A proposta, que agora segue para a sanção de Witzel, possibilita que a casa de shows seja privatizada.

 

Mais um tapetão no carnaval

Pelo terceiro ano consecutivo, o resultado do carnaval do grupo especial das Escolas de Samba do Rio foi alterado por uma virada de mesa. Em reunião realizada na última segunda, na Liesa, os presidentes das agremiações decidiram manter no grupo especial a Imperatriz Leopoldinense, penúltima colocada na disputa, que deveria ser rebaixada para desfilar no grupo de acesso em 2020. O encontro deveria discutir apenas as contas do carnaval deste ano e o orçamento para 2020, mas a questão foi colocada em pauta e a virada de mesa, concretizada. Foram contrárias à manobra a Beija-Flor, Vila Isabel, Mangueira, Portela e Viradouro.

PRA VOCÊ PENSAR

“Não existe vento favorável a quem não sabe onde deseja ir”

Schopenhauer

 

NOTA 10

Para os vereadores, deputados estaduais e federais fluminenses que foram ontem, a Brasília, pleitear maior transparência nos preços absurdos da conta de luz no Estado do Rio. O consumidor, que sempre paga o pato, precisa saber, no mínimo, no que está gastando seu dinheiro.

NOTA 0

Para a indústria dos pardais. Educação no trânsito é superimportante, mas desrespeitar regras para ludibriar motoristas que, muitas das vezes, não contam nem com a sinalização necessária e trafegam em estradas cada vez piores é demais. Não à indústria das multas!



ENQUETE

Você concorda com a flexibilização do porte de armas?

Envie sua opinião para o e-mail informe@ofluminense.com.br ou para o Whatsapp (21) 99616-2307 até o domingo (9).

O resultado será revelado na próxima semana. 

 

Servidor de saúde é punido em SG

A partir de ação do MPE, o TRE-RJ condenou o coordenador de Atenção Especializada da Secretaria de Saúde de São Gonçalo, Edimo Medeiros da Rosa, a pagar multa de R$ 17,1 mil por conduta vedada no ano eleitoral de 2018. Ele foi acusado de transferir servidores que atuavam no SUS em período vedado pela legislação.

Empoderadas  no samba

Acontece, no próximo sábado, o projeto “Nosso Samba”, na Praça Gentil Gomes de Faria, na Passagem, em Cabo Frio. A iniciativa é comandada e produzida exclusivamente por mulheres, e tem como objetivo engajar a representação feminina dentro da música, para que todas se sintam agregadas.

Crivella não depõe hoje

Marcelo Crivella, prefeito do Rio, informou, na noite de ontem, que não prestará depoimento na comissão que analisa o impeachment da Câmara Municipal hoje, como estava marcado. Agora, ele tem até às 18h do próximo dia 10 para apresentar suas alegações finais em seu processo no Legislativo.

DROGAS

A Advocacia-Geral da União ouviu, esta semana, representantes da Fiocruz e da Secretaria de Políticas sobre Drogas. Este é o primeiro passo da AGU no sentido de avaliar se instaura procedimento de conciliação entre os entes. Isto porque o governo federal censurou pesquisa da Fiocruz sobre drogas no país.

NA INTERNET
Ouça Love Times, com Alberto Brizola, de segunda a sexta, das 22h à 1h, na rádio Litoral FM 94,5 ou na internet: http://www.radiolitoral.net/

COM LUCAS SCHUENCK
lucas.schuenck@ofluminense.com.br

Mais notícias de
Informe

Scroll To Top