Assine o fluminense

Foto: Flávio Pessoa / Divulgação

Parceria O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, e o representantes da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Hervé Conan, discutiram novas parcerias e acordos durante seminário internacional em Washington, nos Estados Unido

TJ-RJ em alta

O Índice de Produtividade Comparada da Justiça do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro foi de 100% entre os tribunais estaduais do país, de acordo com a pesquisa “Justiça em Números”, lançada essa semana pelo Conselho Nacional de Justiça. Entre os tribunais de grande porte, o TJ-RJ e o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul foram os únicos que obtiveram 100% no IPC-Jus, levando-se em consideração a 1ª instância. O índice é um indicador criado pelo CNJ que resume dados recebidos em uma única medida, criada para refletir a produtividade e a eficiência relativa dos tribunais. Este método permite comparações entre tribunais do mesmo ramo de Justiça, independentemente do porte, uma vez que considera o que foi produzido a partir de recursos disponíveis para cada tribunal. 

Justiça Eleitoral também é destaque

E a Justiça Eleitoral fluminense superou as metas do Conselho Nacional de Justiça antecipadamente na 1ª instância. O vice-presidente e corregedor regional eleitoral, desembargador Carlos Eduardo da Fonseca Passos, anunciou que as metas 1 e 2 do CNJ - julgar mais processos que os distribuídos e os processos antigos -  já foram superadas neste ano.

 

 

Curtas

O ônibus de atendimento à população da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) estará em Campo Grande, na Zona Oeste da capital e em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, na próxima semana.
.
A Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj vai discutir o aumento da violência em municípios da Região dos Lagos. A audiência pública acontecerá na próxima segunda-feira, às 14h, no salão nobre da Prefeitura de Iguaba Grande. 

Na palestra que fez sobre a Imprensa Fluminense a convite do Instituto Histórico e Geográfico de Niterói, o jornalista Erthal Rocha disse que é um privilégio para Niterói ter O FLUMINENSE, o 3º jornal mais antigo do País ainda em circulação, com 139 anos de existência - precedido apenas pelo Diário de Pernambuco, fundado em 1825, e O Estado de São Paulo, de 1875.


Foto: Colaboração / Claudia Cataldi

Encontro O secretário de Estado de Educação, Wagner Victer, e o presidente do Detran, Vinícius Farah, no Palácio Guanabara

Colunista lança livro na Bienal

Esta colunista convida a todos e todas a participarem do lançamento de sua obra “Hino Nacional Brasileiro”, cuja contracapa é escrita pelo ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso. O lançamento acontece neste sábado, na Bienal do Livro, no Riocentro. A obra está à venda no estande da Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro, localizado na confluência das ruas M1 e N1, no Pavilhão Verde. A jornalista, escritora e mestre em Ciência Política estará no local às 16 horas.

Diversidade

Neste sábado, especialistas de Niterói marcam presença na Bienal Internacional do Livro, no Rio, no painel de debates “Educação e Diversidade: Justiça Social, Inclusão e Direitos Humanos”. Participarão das discussões o presidente da Fundação Municipal de Educação de Niterói, Bruno Ribeiro, como mediador: a superintendente jurídica da FME, Ellen Nascimento;  o vice-presidente da OAB Niterói, Luciano Alvarenga; e o advogado e doutor em Sociologia Rogerio Borba.  O painel acontece no estande da Imprensa Oficial.

Microempresas

A Startup Rio, programa criado pelo governo do Estado e administrado pela Faperj, já fomentou até agora 48 microempresas e capacitou 300 empreendedores. Atualmente, contando as duas turmas treinadas, 15 empresas já geram empregos e pagam impostos, representando R$ 2 milhões de faturamento bruto desde 2014. Em sua terceira edição, a ação deste ano orienta 43 novos projetos.

Aprendizes

O Ministério Público do Trabalho firmou acordo com a Cedae para cumprimento da cota legal referente ao regime de aprendizagem. A Cedae terá que contratar aprendizes matriculados em cursos dos Serviços Nacionais de Aprendizagem ou, supletivamente, em escolas técnicas ou entidades sem fins lucrativos, em número equivalente a, no mínimo, 5% e, no máximo, 15% dos empregados com funções que demandem formação profissional. 

(Com Giovanni Mourão)

Mais notícias de
Informe

Scroll To Top