Assine o fluminense

Foto: Divulgação/Andre Gomes de Mello

A força das mulhere Após 500 horas de voo como copiloto, a major Rachel Lopes, de 37 anos, foi admitida na função de piloto do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro. Ela atua em atividades como salvamento, transporte de enfermos e combate a incêndio florestal. É a primeira militar mulher comandante de aeronave.

Primeira baixa no governo do Estado

O secretário estadual de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro, André Caffaro de Andrade, deixou ontem o cargo depois de apenas 11 dias comandando o setor. Ele, que é agente penitenciário, é a primeira baixa do secretariado do governador recém-empossado Wilson Witzel. A nota da Secretaria de Administração Penitenciária não explica o motivo da saída de Andrade, e diz apenas que ele foi exonerado a pedido e continuará trabalhando na secretaria. A exoneração foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado.

Coronel PM assume cargo 

O substituto de André Caffaro de Andrade será o coronel da Polícia Militar Alexandre Azevedo de Jesus, de 46 anos de idade, dos quais 29 anos de serviço à corporação. Além de oficial, ele é bacharel em Direito e pós-graduado em Direito Penal.

Experiência no Degase

O novo secretário foi subdiretor da Casa de Custódia Jorge Santana em 2002, diretor do Presídio Ari Franco entre 2003 e 2006, coordenador de Segurança e Inteligência do Degase e diretor-geral do departamento de 2009 a dezembro de 2018.

Secretaria executiva é extinta

O Governo do Estado antecipou as mudanças estruturais na área de Segurança Pública previstas para ocorrer em seis meses. Com isso, as atividades da Secretaria Executiva do Conselho de Segurança Pública passam para as secretarias de Estado de Polícia Militar e de Polícia Civil a partir da próxima segunda-feira. O governo detectou nesses primeiros 11 dias que as secretarias da Polícia Militar e da Polícia Civil já são capazes de absorver as funções desempenhadas pela Secretaria Executiva. A transição das atividades será coordenada pela Secretaria de Estado da Casa Civil e Governança.

Curtas

2018 foi o ano em que a Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro reuniu o maior número de juízes e desembargadores em salas da aula. Mais de 770 magistrados participaram dos cursos de Formação Continuada da Emerj, credenciados pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados.

Nesta segunda-feira, o Corpo de Bombeiros dá início ao Projeto Botinho. A edição 2019 da tradicional colônia de férias é uma correalização com o Sesc RJ em 26 praias do Estado. A abertura oficial acontece às 10 horas, no 2º Grupamento Marítimo, na Barra da Tijuca. Em Niterói, o projeto acontece em Piratininga. 



Justiça bloqueia bens de políticos

A juíza Roseli Nalin, da 15ª Vara de Fazenda Pública da comarca da Capital, determinou o bloqueio e indisponibilidade de bens de seis políticos, entre os quais dois ex-governadores do Estado do Rio, o filho de um deles e o ex-presidente da Assembleia Legislativa. A decisão foi dada a pedido do Ministério Público estadual, que havia ajuizado em dezembro uma ação civil pública por atos de improbidade administrativa contra dez envolvidos em irregularidades em doações de campanha do então governador Luiz Fernando Pezão, do ex-governador Sérgio Cabral e de deputados estaduais em troca da concessão de benefícios fiscais e financeiros, que teriam financiado o grupo político.

Contas bancárias indisponíveis

Nas contas bancárias, Pezão teve bloqueados R$ 31 milhões; Sérgio Cabral Filho, R$ 33 milhões; Jorge Picciani, R$ 40 milhões; Hudson Braga, R$ 31 milhões; Christino Áureo da Silva, R$ 12 milhões; e Marco Antônio Cabral, R$ 12 milhões. A Justiça determinou também o bloqueio de R$ 37 milhões do MDB, R$ 900 mil do PDT e R$ 25 mil do PSD. A juíza intimou a depor o procurador-geral de Justiça do Estado do Rio.

Mais notícias de
Informe

Scroll To Top