Assine o fluminense
 Vida por vidas em São Gonçalo

O município de São Gonçalo deu um passo no âmbito da solidariedade e colaboração. Uma lei, de autoria do vereador Getúlio Brito (PTN), instituiu, no município, o programa Vida por Vidas. Realizado anualmente, sempre uma semana antes do domingo de Páscoa, a iniciativa consiste em contribuir com os hemocentros e demais unidades especializadas, através do incentivo à doação de sangue durante este período. “Todos conhecem a importância de doar sangue, e este projeto consiste na ideia de criar uma cultura de doação. Não dói, não faz falta para o doador e ainda salva muitas vidas”, argumenta Brito.

Agentes solidários

Ainda no âmbito da doação de sangue, agentes da Divisão de Homicídio de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) realizaram uma ação solidária para colaborar. Diversos agentes compareceram a um banco de sangue e fizeram questão de destinar as doações ao Hospital Estadual Alberto Torres (Heat). A ideia partiu de um dos policiais, a partir da necessidade de um colega receber transfusões por conta de um acidente de trânsito.

Estreitando relações

A Fecomércio RJ, em parceria com a Câmara Espanhola, realiza no dia 25 de abril, na sede da federação, o evento “Como Fazer Negócios na Espanha”, que vai apresentar as oportunidades de negócios na Espanha e os incentivos do governo espanhol aos empresários brasileiros que anseiam investir na região.

Transporte: aplicativos podem ter plebiscito

O vereador niteroiense Renatinho (Psol) protocolou, nesta semana, uma indicação legislativa sugerindo que a Prefeitura de Niterói realize plebiscito sobre a regulamentação dos transportes por aplicativos, que vem sendo discutida na cidade no início deste ano. A solicitação veio após uma pesquisa informal que o mandato do vereador vem realizando virtualmente. Segundo a assessoria do parlamentar, 87% dos entrevistados aprovam a realização da consulta pública. O tema foi alvo de uma audiência pública, realizada na Câmara, com representantes da classe dos motoristas.

 

 

Vereador defende ‘ganha-ganha’

Como justificativa de sua iniciativa, o psolista argumenta que os niteroienses devem ter possibilidade de contribuir nas discussões sobre a regulamentação de aplicativos como Uber e 99. “Jamais abriremos mão de dar centralidade à luta pela conquista de transporte público, de qualidade, gratuito e acessível para todas as pessoas. Em relação a essa questão em pauta na cidade, no entanto, nosso mandato tem um compromisso objetivo: defender que a população seja ouvida na construção de uma proposta de regulamentação que garanta tanto o direito dos motoristas ao trabalho como um serviço mais barato e eficaz para moradores”, disse Renatinho.

Curtas

Pelo décimo terceiro ano consecutivo, a Câmara de Vereadores de Niterói realiza, no próximo dia 29, às 18 horas, sessão solene em homenagem às vítimas do holocausto judeu.
A encenação religiosa “Cristo – O Rei Presente”, que retrata a paixão e morte de Jesus Cristo, será apresentada no domingo de Páscoa, dia 21, às 20h, e mais uma vez terá como cenário o belo Parque da Caixa D’Água, no Centro 

de Rio Bonito. A entrada é gratuita, e, quem desejar, pode doar 1kg de alimento não perecível, que será encaminhado para instituições de caridade da cidade.

O compartilhamento e proteção de dados na saúde e na pesquisa científica será o tema em discussão na audiência pública, que será realizada amanhã, no Senado. Esta 4ª audiência gira em torno da discussão sobre a Lei de Proteção de Dados.


 Novo líder de governo em Niterói

As mudanças continuam a acontecer na política niteroiense. Após se licenciar de seu mandato como vereador e, consequentemente, da presidência da Câmara Municipal de Niterói para ocupar o cargo de secretário executivo da prefeitura, Paulo Bagueira (SDD) foi sucedido por Milton Cal (PP) na liderança da Casa. Ontem, em um almoço com a presença de Bagueira, do prefeito Rodrigo Neves (PDT) e dos vereadores que compõem a base do governo na Câmara, no entanto, um novo líder de governo foi definido. Em sessão ordinária na tarde de ontem, Cal anunciou que o cargo de liderança da base entre os vereadores, exercido por ele durante os últimos anos, ficará com o vereador Carlos Macedo (PRB). 


Muito imóvel  e falta casa

O déficit habitacional no Brasil é da ordem de 7,7 milhões de moradias. Segunda capital mais cara do país, o Rio de Janeiro tem carência de 340 mil moradias, ao mesmo tempo em que é a que tem mais imóveis vazios do que pessoas sem casa. A conta é do advogado da Frente Internacionalista dos Sem Teto, André de Paula.

 

Mais notícias de
Informe

Scroll To Top