Assine o fluminense

Parado há 20 anos, acordo com União Europeia será destravado

Na Argentina, presidente Bolsonaro disse que faltam pequenos detalhes

Ao lado de Michelle, Bolsonaro posa com Macri e a primeira-dama argentina

Foto: Divulgação/Marcos Correa/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, em Buenos Aires, que “faltam pequenos detalhes” para a conclusão de um acordo comercial entre União Europeia e o Mercosul. O presidente brasileiro fez, nesta quinta-feira, sua primeira visita oficial à Argentina, onde se reuniu com o líder do país vizinho, Maurício Macri, na Casa Rosada, sede do Poder Executivo local.

“Faltam pequenos detalhes. É importante para os dois países. Tá faltando a questão dos vinhos, laticínios, algumas coisinhas que o Paulo Guedes já entrou em campo e nós vamos resolver essa questão para as próximas semanas”, disse Bolsonaro a jornalistas, após se reunir com Macri.

A União Europeia e o Mercosul (bloco econômico formado por Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela – que está temporariamente suspensa) negociam um acordo de livre comércio há 20 anos. A assinatura foi adiada durante todo esse período em razão, principalmente, da resistência de setores industriais e agrícolas dos dois lados. A expectativa do governo é de que um desfecho para a negociação posse ser alcançado ainda neste semestre. 

Eleições, economia e política 

Bolsonaro conclamou  os argentinos a votar com responsabilidade nas eleições presidenciais marcadas para outubro. 

“Muita razão e menos emoção”, disse, acrescentando que o Brasil quer continuar parceiro do país vizinho “na economia e na liberdade”.

“Conclamo ao povo argentino, que Deus abençoe a todos eles, porque terão pela frente eleições, e todos têm que ter, assim como no Brasil, grande parte [dos eleitores] teve, muita responsabilidade, muita razão e menos emoção para decidir o futuro desse país maravilhoso que é a Argentina”, disse, na declaração conjunta lida ao lado do presidente Mauricio Macri.

“Nós queremos continuar parceiros na economia e na liberdade, valor esse que não podemos abrir mão. Que os argentinos possam escolher o melhor, porque dessa forma teremos paz, prosperidade e alegrias entre nossos povos”, completou.

Em sua declaração, o presidente Mauricio Macri disse que, durante a conversa com Bolsonaro, eles ratificaram o compromisso de continuar trabalhando para restabelecer a democracia na Venezuela e fortalecer as instituições e os sistemas democráticos de Brasil e Argentina. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top