Assine o fluminense

Universidades do Rio executam o mesmo orçamento há três anos

Valores foram analisados nesta semana pela Assembleia Legislativa do Rio

O presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado Comte Bittencourt (PPS), analisou o orçamento das três universidades do estado: Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Universidade Estadual da Zona Oeste (Uezo) e Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) nos últimos três anos, e afirmou, durante audiência pública nesta quarta-feira (19), que a execução orçamentária de todas é a mesma desde 2015. Comte ainda informou que, nesse período, a grade de cursos foi ampliada em todas as universidades. A reunião foi realizada na sala 316 do Palácio Tiradentes. 

“Com o mesmo orçamento as universidades estão conseguindo ampliar a oferta de ensino superior público gratuito no Rio de Janeiro. Mas temos um problema que agrava isso. Desde 2015 vem se acumulando recursos não repassados desse orçamento que já é apertado. Isso gera a crise que estamos vivendo hoje “, afirmou o deputado. 

Para buscar respostas e soluções para a crise o presidente da comissão anunciou durante reunião que vai chamar o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, para apresentar ao colegiado a execução orçamentária do estado na área da educação em 2016 e 2017.  

Dificuldades - A Uerj conta com 28 mil alunos nos cursos de graduação. Desses, 8 mil são cotistas, e segundo a vice-reitora da universidade, Maria Georgina Muniz, estão sem receber a bolsa no valor de R$ 450, desde 2015. Esta não é uma particularidade da Uerj, pois a Uezo e a Uenf também enfrentam o mesmo problema. 

“Muitos alunos estão voltando para as suas cidades. É impossível manter em sala de aula alunos com fome ou que não tenham como se locomover. Os atrasos nos repasses do Governo do Estado estão matando as universidades estaduais”, disse Maria Georgina.  

Repasse – O reitor da Uenf, professor Luís Passoni, reclamou que a instituição está há 18 meses sem repasse financeiro do Governo. “Nesse período só tivemos uma doação da Alerj de R$ 1,5 milhão, que é menos do que um mês do custeio de manutenção da universidade, e um pagamento do Governo do Estado de R$ 300 mil reais para a empresa de limpeza”, informou.  

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top