Assine o fluminense

Vereadores repercutem soltura

Decisão que revogou a prisão preventiva de Rodrigo Neves gerou manifestações dos vereadores do município

Paulo Eduardo Gomes e Milton Cal comentaram a soltura de Rodrigo Neves

Fotos de Divulgação

A decisão que revogou a prisão preventiva de Rodrigo Neves (PDT) e o reconduzirá ao cargo de prefeito de Niterói também gerou manifestações dos vereadores do município. 

Paulo Bagueira (SDD), que exerceu interinamente o cargo de prefeito de Niterói enquanto Neves estava suspenso pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) e agora voltará a ser presidente da Câmara Municipal de Niterói, manifestou, em nota, seu apoio a Rodrigo Neves.

“Manifesto a minha solidariedade ao prefeito Rodrigo Neves que retorna, após mais de 90 dias, para voltar a exercer o cargo de prefeito da nossa cidade, no qual foi eleito democraticamente”, disse.

Bagueira também afirmou que, durante o período em que esteve no cargo de chefia do Executivo municipal, tentou fazer o seu melhor pela cidade.

“Nesse período, procurei exercer com ética, compromisso e lealdade o cargo que muito me honrou, fazendo que a interinidade não causasse nenhum trauma na administração pública e por consequência na vida dos niteroienses. Agradeço a todos que se empenharam com zelo para essa missão e desejo sucesso para Rodrigo Neves”, declarou Bagueira.

Milton Cal (PP), líder do governo na Casa à época da prisão de Neves, também foi interino. Enquanto Bagueira ocupava a cadeira de Prefeito de Niterói, o vereador assumiu a presidência da Casa Legislativa. Cal declarou, após a libertação de Neves, que o retorno do prefeito é muito importante para a cidade e ressaltou a atuação de Bagueira no período em que esteve no Executivo. 

“O retorno do prefeito Rodrigo Neves à direção do Executivo municipal é de extrema importância para a política de nossa cidade e considero que a justiça foi feita. Quero ressaltar, também, o papel desempenhado pelo presidente da Câmara e prefeito interino, vereador Paulo Bagueira que exerceu com muita ética e competência a interinidade, em um momento político conturbado na cidade”, disse Cal.

Leandro Portugal (PV), que compõe a base do governo, também comemorou.

“Recebi com muita alegria e emoção esta notícia. Essa foi uma vitória não só para Niterói, mas uma vitória do Estado Democrático de Direito. A Justiça prevaleceu e foi feita. Niterói vai continuar progredindo e seguindo sua vocação de desenvolvimento sob o comando do prefeito Rodrigo Neves”, afirmou Portugal.

Oposição - A notícia da revogação da prisão de Neves também repercutiu entre os vereadores de oposição. Paulo Eduardo Gomes (Psol) afirmou “ter a clareza que nenhuma pessoa pode ser mantida presa sem provas” e reconheceu que a soltura “se tratava de uma questão de humanidade e justiça, já que o MP não apresentou todas as provas que parece ter”. Gomes, no entanto, afirmou que continuará investigando possíveis crimes cometidos no caso.

Bruno Lessa (PSDB) disse que, como advogado, aprendeu que “decisão judicial se cumpre”. Entretanto, Lessa também afirma que a fiscalização deve continuar.

“A minha convicção é de que estruturalmente o governo ainda é corrupto. Sigo com celeridade, disposição e garra para fiscalizar o Poder Executivo. Precisamos de transparência”, disse Lessa.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top