Assine o fluminense

Witzel quer apresentar à ONU política de segurança do RJ

Segundo o governador, comissão será constituída para tratar do assunto

 

Em cerimônia em homenagem aos 211 anos da Polícia Civil, realizada na sexta-feira, o governador Wilson Witzel afirmou que irá constituir uma comissão para apresentar a política de segurança do Estado à Organização das Nações Unidas (ONU) e à Organização dos Estados Americanos (OEA).

“A ONU e a OEA não precisam se preocupar com aquilo que está acontecendo no Estado do Rio de Janeiro. Vamos constituir uma comissão, vamos convidar a todos aqueles que querem participar e vamos à ONU. Também vamos à OEA, instituição que eu respeito profundamente, mas que deve saber a verdade dita por nós”,  disse.

No evento que aconteceu na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, Witzel falou ainda sobre as modificações ocorridas na estrutura da área de segurança e os resultados obtidos em sua gestão ao garantir a independência das polícias. Ele reiterou o trabalho que está sendo realizado, baseado em inteligência, investigação e aparelhamento das corporações.

“Estamos investindo em inteligência e aparelhamento das nossas polícias. Foram registradas 344 vítimas de homicídio doloso, uma redução de 32% em relação a março de 2018. O Rio de Janeiro também bateu recorde de apreensão e armamento. Até o fim de abril, a Polícia Militar recuperou 174 fuzis, o maior número de apreensões dos últimos anos", afirmou.

Combate à corrupção - O governador destacou também a ampliação feita no Departamento de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro, que resultou em um aumento no número de investigações em mais de 700% neste ano, se comparado ao mesmo período do ano passado.

“Além disso, tenho a honra de dizer também que o Rio de Janeiro tem o maior departamento de lavagem de dinheiro. Digo e repito que jamais vamos esmorecer no combate aos narcoterroristas e diante da milícia mafiosa e de bandidos armados de fuzis que não conhecem o limite”,  ressaltou.

De acordo com dados do ISP, desde o início do ano, os números de homicídios dolosos e a letalidade violenta caíram pelo terceiro mês consecutivo, na comparação com o mesmo período do ano passado. Em março deste ano, foram registradas 344 vítimas de homicídio doloso, uma redução de 32% em relação a março de 2018. Foi o mês de março com o menor número de vítimas desde o início da série histórica, em 1991.

Medalha - O governador Witzel foi um dos 32 agraciados na solenidade de entrega da Medalha Amizade por ocasião da comemoração dos 211 anos da Polícia Civil do Estado do Rio. O evento, realizado todos os anos, homenageia pessoas físicas ou jurídicas que se destacaram por relevantes serviços prestados à Polícia Civil.
“O dia de hoje e a homenagem que aqui recebo é significativa do apreço que tenho por instituições como a nossa, que está na defesa da Lei e da ordem”, concluiu Witzel.

 
Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top