Assine o fluminense

Belos Cachos

Livres da “ditadura do liso”, elas falam o que fazer para deixar seu cabelo cacheado ou crespo digno de uma estrela de cinema

Para Thalya Christina, a finalização depende de como ela quer seu cabelo: com volume ou definição

Foto: Lucas Benevides

Cabelos crespos e cacheados já foram motivo de tabu para muitas mulheres. Há algum tempo, ter um cabelo afro era bastante trabalhoso, desde a aceitação perante os outros até saber como cuidar das próprias madeixas. Salões de beleza não sabiam como cortar, cuidar ou finalizar um cabelo cacheado ou crespo e, por conta disso e da estética vigente, muitas mulheres se submeteram a uma “ditadura do liso”. 

Atualmente, por conta de uma cada vez maior aceitação das mulheres com seus cabelos naturais, as marcas de cosméticos capilares resolveram se lançar no mercado com diversos produtos voltados para os cabelos afro. Mas uma coisa ainda é vista como dificuldade para as mulheres donas de cabelos afro, principalmente as com mais idade: Como finalizar corretamente o cabelo e deixá-lo da forma que se deseja?

Existem diversas formas de finalizar o cabelo e diversos produtos para essa finalidade, como os cremes de pentear, gelatinas capilares, óleos, potencializadores de cachos e muitos outros, assim como também existem diversos processos para se finalizar o cabelo. 

Para Thalya Christina, de 22 anos, a finalização usada depende de como ela quer ver seu cabelo: com mais volume ou mais definição. “Minha finalização favorita é a fitagem estruturada. Eu aplico o creme de pentear mecha por mecha, dando uma atenção para cada mechinha do cabelo e deixo secar naturalmente. A definição dele é maior, então consigo uma definição e um volume ao mesmo tempo. Também uso outras formas, gosto do meu cabelo bem volumoso e, às vezes, costumo tirar o excesso de água dele e passar uma quantidade menor de creme. Ele fica bem volumoso e menos definido. A finalização que faço é de fases, porque, às vezes, a gente enjoa, quer mudar, e esses diferentes métodos nos dão isso”, expôs Thalya.

Para Camila dos Santos, a técnica do Day After surgiu como um tipo de salvação para as donas de cabelos crespos e cacheados, que não têm disponibilidade para finalizar no dia a dia

Foto: Lucas Benevides

Além da fitagem estruturada, também é possível usar as técnicas blowout, que consiste em usar o secador e uma escova para soltar os cachos e ter mais volume e menos definição; fitagem com escova, uma variação da fitagem tradicional – mas, ao invés de ser feita com os dedos, é feita com uma escova; plopping, o ato de passar o creme de pentear e depois amassar os fios com uma toalha de algodão; COG, passar óleo nos cabelos molhados ou úmidos e, logo depois, vir com uma mistura de creme e gelatina por toda a extensão das madeixas; e twist, quando se faz uma trança, mas com apenas duas mechas, deixando o cabelo secar naturalmente ou com o secador para dar uma outra curvatura aos cachos. 

De acordo com a cabeleireira Vanessa Rosa, do Instituto Beleza Natural, para uma boa finalização é necessário conhecer as madeixas.

“A gente tem que identificar dentro de cada curvatura qual é a necessidade de cada cacho. Um exemplo: existem cabelos que têm cachos mais fechadinhos, que hoje a gente identifica como cacho intenso. Essa curvatura é um tipo que necessita muito de óleo, então existem tipos de cremes que foram desenvolvidos para a necessidade desse cacho. Posso finalizar o cabelo com todas as tecnologias que aquele fio precisa dentro de uma necessidade daquele fio, independente da curvatura, e, assim, atender todas as clientes e seus gostos”, resume a cabeleireira.

Junto com o surgimento de variedades de finalizações para cabelos afro, surgiu o famoso “Day After”, que consiste em renovar o visual do cabelo já finalizado nos dias seguintes à finalização. Para Camila dos Santos, de 22 anos, essa técnica surgiu como um tipo de salvação para as donas de cabelos crespos e cacheados que não têm disponibilidade para estar finalizando no dia a dia.

“Eu só finalizo meu cabelo quando lavo, sou adepta do Day After, e ainda bem que ele existe! Utilizo um creme bem potente, resistente e consistente para finalizar. Ele fica uns 4 ou 5 dias com o Day After. Na hora de dormir, prendo ele, mas não muito apertado, que é pra não marcar, e uso touca ou fronha de cetim para não dar frizz. Quando acordo, solto o cabelo e borrifo água com creme por toda a marcação que ficou, e vou mexendo com as mãos mesmo. Aí, por exemplo, se eu quero ele mais cacheado ou mais enroladinho, pego o creme e passo ele puro onde eu desejar”, explica. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top