Assine o fluminense
Mão na Massa

O chef Romeu Valadares apresenta as novidades do mundo gastronômico e dicas sobre pratos saborosos e cheios de detalhes curiosos

Canard à La Vigneronne

 

Fotos: Colaboração / Romeu Valadares

Lá vem um prato pomposo, alguém pode pensar! Diferente da percepção que se tem nos trópicos, na França tem gente de verdade que come comida de verdade! Não, eles não comem aqueles pratos de restaurantes elegantes, que aparecem nas revistas em minuciosa apresentação todos os dias. Se nos dermos ao trabalho, veremos que ao traduzir para o português a coisa fica muito mais simples e corriqueira do que se imaginava. Canard à la vigneronne, no caso, é simplesmente um prato de camponês (pato a vinhateiro), um pato assado com uvas em panela de ferro, preparado geralmente na época da vindima (colheita das uvas).

O PATO

Infelizmente os abatedouros estão desaparecendo, resta-nos um pato congelado, geralmente com 2,5kg, custando 29 reais o quilo, o bicho acaba saindo por 70 reais. Não é propriamente barato, mas se quiser, pode experimentar uma galinha-d’angola se estiver mais ao alcance. Voltemos ao pato:

 

Fotos: Colaboração / Romeu Valadares

Preparo:

Limpe o excesso de gordura, principalmente ao redor da cavidade, esfregue uma colher de sopa com pimenta-do-reino moída na hora (se não tiver um bom moedor, use o socador de carne para quebrar bem os grãos numa tábua) e outra com sal (use sal grosso e triture, pessoalmente detesto sal fino), reserve. Na tal panela de ferro (pode usar de barro com tampa), prepare um fundo com 4 cebolas brancas ou 12 cebolas palito (mais suaves), dois amarrados de cebolinha (essa combinação visa tentar imitar o sabor das échalotes francesas, meio amarrado de tomilho fresco e duas folhas de louro.

Arrume o pato por cima, que deve ficar bem encaixado na panela (não se indica uma panela maior), cerque bem com ½ kg de uvas tintas, as mais escuras que encontrar, e finalize com a outra metade dos galhos de tomilho, mais 2 folhas de louro e dois copos com vinho Gamay (também o nome da uva, a mesma do Beaujolais francês), que a Miolo lança todos os anos (chega ao mercado em abril com colheita em fevereiro) e que se compra por volta de 40 reais (pode colocar água, porém dizem que ela enferruja). Aqueça o forno a 210 graus e leve a panela fechada por 1h30, depois destampe a panela e deixe mais 40/50 minutos no forno. Sirva em pedaços com o molho e acompanhe com polenta ou batatinhas assadas, no mesmo forno e com as cascas. Refresque bem o seu Gamay (14 graus) e desfrute esse almoço caipira da França, com uma garrafa sobressalente na geladeira, pois o vinho é leve e fresco, com baixo teor alcoólico, para beber o mais jovem possível. É vinho de alegria sem pensar e escorrega que nem tobogã na goela!

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de Mão Na Massa

Scroll To Top