Assine o fluminense
Gente de Estilo

A colunista Rafaela Torres mostra o lifestyle dos jovens antenados e bem vividos da cidade através da cobertura das principais festas, eventos e do dia a dia de quem deixa Niterói mais bonita.

De volta

Rayana e Andressa pelas estradas na Califórnia. A direita, Andressa Fleming sacudindo Las Vegas

Foto: Divulgação

Rayana Sally e Andressa Fleming estão de volta à cidade sorriso após uma temporada de cinco meses morando na Califórnia. A coaching, que já se prepara para atender presencial aqui no Brasil, e a DJ, que arrebentou nas pistas por lá e tocou oito vezes na Drai’s beachclub, voltam cheias de novos projetos a serem concretizados por aqui. Rayana, em uma rede social, fez um registro de seu sentimento com a nova e a antiga fase de vida. “...Sim. Chega uma hora que o outro lado também vira zona de conforto, mesmo estando longe de casa. Eu ouvia muito a música ‘Use Filtro Solar’ e ficou marcada aquela parte que dizia: ‘more uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer, more uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer. Viaje.’ É exatamente isso. Vá embora antes de endurecer e se mande antes de amolecer”.

Pedro Nalin em Mykonos, na Grécia

Foto: Divulgação

Eurotrip 

Pedro Nalin está pela Europa fazendo três viagens em uma! Começou o passeio com três amigos passeando pela Croácia e Grécia curtindo festas e praias paradisíacas. Da Grécia, Pedro seguiu para Portugal, onde  encontrou Frederico Mocarzel, com quem está rodando pela costa do país. Por fim, o advogado irá no próximo final de semana encontrar sua mãe, Roseli Nalin, em Paris, onde irão passar duas semanas visitando, além de Paris, Mônaco, Nice, Cannes e St Tropez.

Chef Joaquim Pedro Paes Leme

Foto: Divulgação

Como tudocomeçou? 
A gastronomia sempre esteve presente na minha vida desde a infância. Meu bisavô era sócio de uma das confeitarias mais famosas da cidade, a Sportiva. A gastronomia já estava no sangue. Na minha infância, costumava me aventurar na cozinha para fazer pratos para a família. Entretanto, mesmo com o apoio da minha família, não procurei a gastronomia como a primeira escolha na minha vida. Cursei faculdade de Direito, Publicidade e Marketing antes de começar a estudar e trabalhar com gastronomia. Foi quando quis viver de cozinha que a vontade de conhecer outras culturas e lugares me deixou ainda mais apaixonado pela gastronomia.  

Seu prato preferido
Pato laqueado 

Por quê?
Gosto de pato de todas as formas, e esse é um prato especial que eu sempre pedia para preparar na Suíça, na cidade de Gstaad, em um restaurante chinês que tinha lá. É engraçado ter esse prato como preferido e ainda mais no lugar onde eu pedia ele, na Suíça! Mas é incrível! Recomendo a todos que tiverem a oportunidade de visitar Gstaad nos Alpes Suíços e ir no chinês e encomendar esse prato, que tem que ser pedido com um dia de antecedência.   

Culinária te remete a... 
A muitas coisas. À superação, à infância, me remete à família, aos meus amigos, a um recomeço que essa profissão sempre te proporciona. 

Se pudesse dar uma dica a quem está começando, qual seria? 
Trabalhar com cozinha não é fácil, mas é recompensador. Não desista nunca, existem altos e baixos, é uma carreira difícil, sempre trabalhe com amor e com vontade.  

Se pudesse escolher alguém que você admira para fazer um jantar, quem seria o escolhido?
Cozinhar é um ato de amor, acho que as pessoas que eu mais admiro estão ao meu redor, são meus familiares e amigos. Então me sinto privilegiado de poder cozinhar para essas pessoas sempre que eu posso. 

Chef Lara Brittes

Foto: Divulgação

Como tudo começou? 
Comecei a me interessar pela gastronomia relativamente tarde, com uns 19 anos... É uma história incomum. Trabalhava como DJ e fazia Publicidade, aos poucos, fui me interessando por programas de TV culinários e comecei a usar meu tempo livre para testar receitas em almoços para a família, que foi quando eles perceberam que eu levava jeito para a cozinha. Já estava cansada da vida agitada das viagens, festas noturnas e pouco interessada pela faculdade; então resolvi fazer um curso de técnicas de cozinha no Senac em 2009. Ali tive a certeza de que era o que eu realmente queria. Entrei para a faculdade de Gastronomia. Me formei em 2013, passei por alguns restaurantes, como Roberta Sudbrack e Gruta de Santo Antônio, e, hoje, comando meu próprio negócio, o L Buffet.

Seu prato preferido 
Uma porção dos meus micro-hambúrgueres.

Por quê? 
Minha enorme paixão por hambúrgueres me fez criar uma versão “finger food” do prato, feito com massa choux, blend de carnes, queijo cheddar, compota de tomate e cebola caramelizada. Eles são leves e possuem todos os sabores de um bom hambúrguer, tanto que, hoje em dia, é a preparação de maior sucesso no bufê. 

Culinária te remete a... 
A culinária me remete ao amor, à mágica, à energia e à técnica. Amor, pois não há ambiente melhor para se compartilhar esse sentimento do que numa mesa rodeada de pessoas queridas fazendo uma bela refeição. Mágica, porque os cozinheiros têm habilidades que vão além da didática. Energia é simples: você passa para a comida tudo aquilo que está sentindo, e técnica é o que transforma o trivial em surpreendente.

Se pudesse dar uma dica a quem está começando,qual seria? 
Trabalhem bastante em cozinhas alheias e, se possível, façam muitas viagens, experimentando tudo o que virem pela frente.

Se pudesse escolher alguém que você admira para fazer um jantar, quem seria o escolhido? 
Não há nada que eu goste mais de fazer do que cozinhar para a minha família. Dentre todas as pessoas que admiro no mundo, eles são as minhas “cobaias” favoritas!

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Mais notícias de Gente De Estilo

Scroll To Top