NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Linda no frio

O batom gloss, dos anos 1990 e 2000, por exemplo, é tendência do outono deste ano desde o verão, e promete continuar nas demais estações

Foto: Marcelo Feitosa

Apesar do Brasil não ser um país reconhecido por ter as estações do ano bem-definidas, todas elas ainda influenciam as tendências no que tange a maquiagem. Mesmo que, na maioria das vezes, a moda do verão se aplique à primavera; e à do outono, no inverno, profissionais delimitam cores, texturas e combinações por um período de tempo.

A advogada Mariana Oliveira também é maquiadora profissional há dois anos, e pretende conciliar as duas profissões enquanto for possível. Para a atual estação, que se estende até dia 21 de junho, Mariana aposta em sombras com tons terrosos e iluminador champagne ou rose gold.

“O outono veio com tudo e os olhos chegam com sombra esfumaçada nos tons marsala, vinho, marrom, roxo e berinjela. Já nos lábios, está sendo muito usado o nude laqueado, que, inclusive, a Kim Kardashian, referência feminina de moda, usou no Met Gala 2018. O vermelho queimado também é tendência dessa estação e fica muito bonito”, afirma Mariana.

Uma dica: quem não possui batom específico na cor vermelha queimada ainda pode misturar tons de batons vermelhos e marrons, usando sempre o tom amarronzado por baixo.

O maquiador Rafael Wanick é adepto da técnica do airbrush, que consiste em um aparelho compressor que fixa os produtos por mais tempo, aumentando a durabilidade da maquiagem.

“Trabalho com uma caneta e uma base específica, mais líquida, que é pulverizada, e, então, seca na pele. A maquiagem dura cerca de 12 horas. O airbrush envolve mais a pele, o contorno e o blush. Já os olhos faço com o pincel”, detalha o profissional. 

E como tudo na moda tem voltado, isso também cabe para maquiagem. O batom gloss, dos anos 1990 e 2000, por exemplo, é tendência do outono deste ano desde o verão, e promete continuar nas demais estações.

Tons terrosos e iluminadores champagne são tendências de make para os dias mais frios

Foto: Marcelo Feitosa

“Esquece boca seca, está se usando um efeito mais brilhante e molhado. O batom seco não está mais em alta porque racha”, aconselha Rafael.

Muitas mulheres resistem ao efeito glossy por causa do calor, entretanto, o clima mais fresco do outono dá mais uma chance à textura. Os batons coloridos com esse acabamento ou produtos labiais transparentes deixam os lábios com aspecto laqueado.

“A maioria das pessoas odeia batom com gloss e não pede, mas é o que está na moda agora. As pessoas acham que ‘cola’, e têm a impressão de que sai mais rápido, mas, hoje em dia, tem produtos que não são mais assim. Às vezes, a gente passa um batom que a pessoa gosta e vem com um gloss transparente por cima. Dá a impressão de uma boca mais vinil, que é como definem”, pondera Mariana. 

As temperaturas caem e, nos olhos, prevalecem cores mais quentes, mas é preciso saber dosar. Segundo Rafael, estão na moda tons mais escuros, olhos mais marcados e delineadores com traços mais gráficos.

“No verão, temos um clima muito tropical, e no Brasil é muito quente, então, a gente pensa no natural. De acordo com as mudanças das estações, vamos ousando mais ou usando menos. Para outono e inverno, a proposta são olhos mais metalizados. Quando a gente usa um olho mais escuro, a boca, normalmente, tem que ser mais clara, e, quando usamos boca mais escura, fazemos o olho mais clean, com um traço mais marcado. É uma coisa ou outra, senão fica over”, defende o maquiador.

Já as sobrancelhas ganham menos destaque nessa estação e o contorno é deixado de lado. A aposta é que elas estejam menos marcadas e mais naturais. O contorno dos fios começa a receber apenas iluminador no arco ao invés de um corretivo ou base marcando o formato delas.

“O ideal é usar cores opostas para que se neutralizem e, tanto a roupa quanto a make, sobressaiam”, aconselha.

É importante lembrar que alguns cuidados com a pele independem da estação do ano, e isso também é responsabilidade do profissional, que deve se atentar para além da estética do cliente. 

“Não dispenso o hidratante facial em nenhuma estação porque as pessoas pegam muito sol e ficam com a pele ressecada no rosto”, alerta Mariana.

Scroll To Top