NITERÓI/RJ
Min:   Max:

Mestre do churrasco

Único representante do Estado do Rio, gonçalense Luã Tavares vai participar do Campeonato Mundial de Bar-B-Que

Foto: Divulgação

O brasileiro é um grande entusiasta do churrasco, principalmente o carioca, que tem como um de seus pratos favoritos a carne preparada na brasa. É cultural a escolha da prática para ocasiões especiais, como aniversários e festas entre amigos. A mais recente tendência nacional no que diz respeito ao prato é o modelo de preparo batizado como “American Barbecue (BBQ)”, que consiste na defumação de carnes através da fumaça de lenhas frutíferas, em uma churrasqueira especial chamada Pit Smoker. 

A equipe Pitmasters Brasil, que tem como um dos integrantes o gonçalense Luã Tavares, — único representante do Rio — recebeu convites para participar de campeonatos internacionais de American Barbecue (BBQ) que acontecerão em fevereiro, maio e outubro de 2019, representando o Brasil no Campeonato Mundial de Bar-B-Que; competição realizada durante o Houston Livestock Show and Rodeo, e no campeonato mundial “Jack Daniel’s: Invitational barbecue”, ambos no texas. Além da competição “Meatstock”, que acontece na Austrália. 

Em um evento ocorrido em São Paulo, Jess Pryles, uma das grandes pitmasters americanas, notou a competência da equipe brasileira, e revelou que estavam aptos a participar dos campeonatos mundiais. A partir daí, surgiram os convites para Houston e Austrália.

“A maior associação de Barbecue Americana veio ao Brasil através de nosso convite, e ficaram surpreendidos com o nível de competição em que estávamos, e fomos convidados para a competição Jack Daniel’s, a maior do mundo. Foi o auge do nosso trabalho. Uma recompensa enorme, e ficamos muito felizes de poder representar o Brasil lá fora. Levar nosso nome e trabalho. Foi muito legal ter esse reconhecimento” declara Luã Tavares. 

Nestas competições há regras rígidas, onde juízes formados por associações nacionais avaliam alguns quesitos da bandeja entregue pelas equipes pré-selecionadas para a fase final, como apresentação, sabor, textura, quantidade e técnica utilizada. São 5 tipos de preparos diferentes, e cada um deles é entregue em uma caixa de isopor não identificada, onde deve haver porções o suficiente para a quantidade de juízes da mesa. A soma das notas das caixas determina a posição das equipes por preparo e pontuação geral.

Há 15 anos, o pitmaster Luã Tavares decidiu que iria se aprofundar nas técnicas do churrasco. No primeiro momento, prestou vestibular para engenharia mecânica, e quando percebeu que não era a carreira ideal, decidiu sair do curso. Hoje estuda gastronomia, e ministra cursos de defumação voltados para empreendedores e amantes de um bom churrasco, além de ser consultor junto à Pitmasters Brasil.

“Quando comecei a ver que isso era minha paixão, passei a me dedicar ao que eu realmente amava e sempre amei; a gastronomia voltada para a carne, para o churrasco. Nisso mergulhei de cabeça, larguei tudo, montei minha empresa de defumação, a ‘Smoked’, especializada em American Barbecue. Entrei para a faculdade de gastronomia, pois não queria ser apenas churrasqueiro, precisava das técnicas básicas de cozinha”, conta Luã.

A equipe Pitmasters Brasil foi a primeira equipe sul-americana especializada em American Barbecue convidada a participar dos campeonatos mundiais de churrasco nos EUA e Austrália, e está buscando patrocínios para viabilizar as viagens e a estadia. 


Scroll To Top