Assine o fluminense

Os vizinhos inspiram

SPFW e Minas Trend: confira o que rolou nas passarelas das semanas de moda e faça suas escolhas para este alto inverno e o próximo verão!

Ao todo, 44 grifes se apresentaram nas passarelas da 22ª edição do Minas Trend e do 45º São Paulo Fashion Week

Foto: Divulgação

Prepare-se! Opções não faltam para se vestir bem, tanto no alto inverno quanto na primavera-verão 18/19. Quarenta e quatro grifes se apresentaram nas passarelas da 22ª edição do Minas Trend e do 45º São Paulo Fashion Week. Algumas resolveram antecipar a próxima temporada de calor; outras seguiram os arroubos do see now buy now, preferindo casar o fashion show com aquilo que já está disponível para consumo, agora quando a temperatura ameaça cair. Quem sai no lucro são os fashionistas: entre as tendências, é possível mesclar a alfaiataria e o sportswear de luxo, listras (muitas!) e xadrezes, brilho e transparência, cores fortes e pastel, entre o revival dos anos 1970 e 1980. 
Em comum, as referências esportivas que vão ao encontro da Copa do Mundo, em junho na Rússia, os florais liberty ou tropicais, os jogos de brilho versus transparência, os grafismos construtivistas, a monocromia e o color blocking, tendência que dominou as vitrines na virada da década e agora volta com força total. E eventualmente uma esbarrada na África, que ainda deve vir com força mesmo mais adiante. Confira! 

Top 5 Karine Fouvry, Modem, Skazi, Chocker e Samuel Cirnansck

Fotos: Divulgação

Monocromia & cores quentes: interseção entre o exagero oitentista e o minimalismo noventinha, os looks em cor única foram onipresença nas catwalks. Refletem a necessidade de simplificar a moda de acordo com o bolso, se mantendo no topo das tendências. Entre azuis, verdes, brancos e marrons, as cores quentes saem na frente, do coral-flamingo ao amarelo piu-piu. É quase a cartela dos personagens do Bob Esponja: vai do amarelão desse ao vermelho-alaranjado do Seu Siriguejo, passando pelo rosa-pastel do Patrick, com sua bermuda lima, e o azul-anis do Lula Molusco! 

Fernanda Yamamoto e Lenny Niemeyer

Fotos: Divulgação

Efeito Pantone: algumas grifes, como Lenny Niemeyer, Fátima Scofield, Lilly Sarti e Fernanda Yamamoto, e até o desfile-conceito de abertura do Minas Trend, investiram numa cartela de cores ampla, que pode ser confirmada na passarela. Como naqueles manuais de cores para arquitetos e designers...  

Juliana Jabour, Top5 Kalline, Manzan, Mollet e Gloria Coelho

Fotos: Douglas Macedo

Candy colors: outra influência que vai e vem desde o final da década passada e agora retorna forte. Como os fondants de docinhos de festa, as gamas pastel são perfeitas para imprimir suave elegância afirmando escolhas como a alfaiataria ou os tecidos leves, tipo sedas e linhos. Deleite-se!    

PatBo, Apartamento03, Skazi, Plural e João Pimenta (Fem)

Fotos: Divulgação

Alfaiataria: ela surge estruturada ou desestruturada, entre o empoderamento feminino e o minimalismo, e até mesclada com elementos esportivos. E compõe com brilhos, transparências e peças fluidas!

Manzan, Skazi, Reinaldo Lourenço, Juliana Jabour e Samuel Cirnansck

Fotos: Divulgação

Brilho: metalizado, perolado, irisado, furta-cor, em lurex, em aplicações e sobre transparências plásticas. A palavra de ordem é brilhar! 

Agua de Coco, Lino Villaventura, Molett, Skazi e Reinaldo Lourenço

Fotos: Divulgação

Listras: verticais, horizontais e enviesadas, elas são sempre o pretinho básico do verão. Dessa vez, diante da enorme variedade, prometem ser o bate-caixa da estação quente verão e vêm com toda a força! 

Reinaldo Lourenço, João Pimenta (Fem), A.Niemeyer, Patbo e Virgilio Couture

Fotos: Divulgação

Xadrez: é a padronagem fashion das próximas três estações. Pode aparecer em várias versões: no elegante Príncipe de Gales, agora repaginado e perfeitinho para um look mais sofisticado; nos tipos madras e tradicional, prontos para tomar de assalto as vitrines e ruas; e o frugal vichy – aquele das toalhas de piquenique –, em proporções normal ou maxi, que pode combinar com os prints florais da temporada, em resultado pleno de frescor.

Lilly Sarti, Chocker, Projeto Ponto Firme, Amir Slama e Fátima Scofield

Fotos: Divulgação

Anos 1970: assim como a década seguinte, é referência trendy. Os vestidos fluidos, resquícios do estilo boho e o espírito jet-setter da virada dos seventies parecem invadir as coleções em contraponto à volta dos oitenta, com seus brilhos, exageros, exercícios formais e ombreiras marcadas.

Top 5 Borana, Amir Slama, Lenny Niemeyer, Salinas e Agua de Coco

Fotos: Divulgação

À moda da praia: flores e folhagens tropicalistas, grafismos elegantes dos anos 1960, colorblocking, monocromia, recortes, drapeados e cores pastel são escolhas das grifes de beachwear para renovar o segmento. 

Por Alexandre Schnabl 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top