Assine o fluminense

Rede do amor

É cada vez maior o número de páginas no Facebook e no Instagram dedicadas à adoção responsável de cães e gatos

A estudante Maria Corrêa conseguiu adotar o charmoso gato Dante através de uma página na internet dedicada à adoção responsável dos felinos

Foto: Lucas Benevides

As redes sociais têm sido a grande aliada na divulgação de bichos que precisam de um lar. Os protetores de animais viram na internet a oportunidade de utilizar páginas e perfis no Instagram e Facebook para anunciarem animais que foram resgatados das ruas e estão disponíveis para adoção. Os acessos e a divulgação instantânea de vídeos e fotos dos pets aumentam a possibilidade de serem adotados. O fato de o contato ser mais direto facilita os processos da adoção.

Os moderadores das páginas geralmente são pessoas comuns, sensibilizadas com o abandono de filhotes e animais adultos, que os resgatam. Em sua maioria, trabalham sem apoios financeiros ou patrocínios, sustentam os resgatados fazendo campanhas e rifas para cobrir os custos de remédios, vacinas, castrações e alimentação. 

A enfermeira Mônica Ramos, de 50 anos, já fazia os resgates de animais quando, ao lado de três amigas, resolveu criar a página “Gatos de Francisco” no Facebook para divulgar e promover a adoção dos felinos. A página não tem um abrigo e os resgates são feitos individualmente pelas moderadoras e divulgados na página. 

“Começamos a pegar um gatinho ou outro e tentar adoções entre amigos e pedir ajuda em páginas de adoção. O que nos motivou a criar uma página foi a necessidade que vimos de ter um espaço onde poderíamos realizar esse trabalho. Precisávamos ter um espaço para realizar adoções da maneira que achávamos correta”, conta a protetora. 

A agente de viagens Raquel Barreto, de 43 anos, é protetora independente há 7 anos. Ela realizava campanhas em diversos locais, sempre em parceria de amigos que também abrigavam animais em suas casas. Em determinado momento, sentiram a necessidade de criar um nome, uma marca. Após uma conversa, surgiu a página “Adoráveis Viralatas”. 

“O nome condiz com a ideia que desejamos transmitir. Resgatamos muitos cães e gatos vira-latas e eles são maravilhosos mesmo. É um nome carinhoso, agradável, positivo. Na página, conseguimos a adoção dos animais divulgados, também conseguimos pelo perfil pessoal e pelas nossas campanhas de adoção. Todo dia, tentamos mudar o destino tão triste destes animais. O poder público não teria como acolher tantos animais abandonados. Os protetores estão sempre socorrendo as ninhadas e os animais, que estão sendo abandonados também por causa da crise econômica”, contextualiza Raquel.  

Os protetores são movidos pela mesma força que cria uma rede de amor.  O mesmo sentimento que levou a estudante Maria Côrrea, de 20 anos, a buscar páginas de adoção de animais on-line. 

“Sempre gostei muito de bichos, cresci tendo cachorro, depois tive um gato — que foi um resgate de rua. Fiquei muito mais ligada em adotar um animal, em não comprar. É muito importante tirar um animal da rua e poder proporcionar uma vida muito boa e confortável dentro de casa. A cidade é muito perigosa para eles, há sempre a possibilidade de serem atropelados ou atacado por outros animais”, ressalta Maria, que acabou adotando o gato Dante depois de acessar uma página de adoção no Facebook. “Ele tem uma manchinha na boca, na página postaram fotos dele e de mais três irmãos, achei a foto dele muito charmosa”. 

Para Marcelo Pereira, coordenador da Coordenadoria Especial de Direito dos Animais da Prefeitura de Niterói, a castração animal é o principal método de médio a longo prazo para o controle populacional de animais. 

“A castração e a adoção consciente são os principais pontos para o controle do abandono em qualquer lugar do mundo. Quando um cachorro ou um gato se reproduz e a cria é abandonada, a mesma pode vir a gerar outros filhotes no futuro, o que não aconteceria se houvesse a castração no primeiro momento”, pondera. 

A Coordenadoria Especial de Direito dos Animais (CEDA) possui um projeto educativo realizado em escolas que incentiva o amor aos animais, além de frisar a importância da adoção consciente.

Para realizar a adoção de um cão ou gato através das páginas da internet, são apresentados alguns requisitos, a fim de que todo o procedimento seja feito com cautela e consciência. A maioria dos animais entregues pelos moderadores das páginas para adoção é castrada. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top