Assine o fluminense

Sob o olhar infantil

Universo Art Kids é o lugar das crianças mostrarem o que fazem como os artistas

Em alguns casos, a artes se manifesta como um dom nato, caso da artista plástica niteroiense Buana Lima

Foto: Lucas Benevides

A arte se faz presente em nossas vidas de várias formas, em várias épocas. Seja direta ou indiretamente, ela se manifesta e compõe nossas experiências e memórias. Compõe nossa vida. Em alguns casos, se manifesta como um dom nato, e foi pensando em não deixar esse dom cair no esquecimento que nasceu o Universo Art Kids, portal idealizado por Hugo Sérgio, de apenas 8 anos, e desenvolvido por sua mãe, a artista plástica niteroiense Buana Lima, de 46, que, após o início do projeto, entrou em contato com inúmeros exemplos que transpassam os valores culturais e ressaltam a importância dessa forma de expressão em um momento como a infância e juventude.

Poderia falar um pouco sobre o surgimento do Universo Art Kids?

Meu filho, Hugo Sérgio, de 8 anos, foi o grande causador desta empresa hoje existir. Um dia, ele me questionou o porquê das crianças não terem o direito de mostrar o que fazem, como os artistas. Então, parti rumo às pesquisas necessárias e avaliei o desejo dele, que não era somente dele, e, sim, de várias outras crianças, adolescentes, jovens, pais, avós, escolas e ateliês de arte. Constatando tudo isso, vi que realmente era uma grande ideia, vi que não havia ninguém que se dedicasse com continuidade a eventos culturais para esta faixa etária como nós.

A ideia é, sem dúvida, inovadora. Como foi o feedback do público?

O feedback foi surpreendente. Como moro fora do Brasil, as pesquisas começaram na Argentina e, depois, decidi fazer uma pesquisa geral por vários países. A aceitação e interesse das pessoas era grande, criamos uma fanpage no Facebook para ajudar nas pesquisas e, depois, criamos o portal Universo Art Kids para os jovens participarem dos eventos que organizamos. Tem muita gente que participa das exposições e que não estão no portal, porém aqueles que estão no portal têm prioridades nas participações e descontos. Os jovens menores de 18 anos que querem participar do portal devem pedir para os pais me enviarem o material, as autorizações de uso de imagem assinadas. A criança ou jovem que participa do portal tem muito mais oportunidades e visibilidade, porque nele trabalhamos a divulgação diretamente com empresas interessadas nas obras. Já os maiores de 18 enviam por sua própria conta, é mais fácil.
 
E com relação às exposições, Quando e como a ideia começou a tomar forma?

Quando inauguramos a primeira exposição, dedicamos uma parede do Centro Cultural El Nacional, em Buenos Aires, somente para os participantes do portal que são de outros países. Já que não existia a mínima possibilidade deles participarem, pela distância, fizemos cópias das obras e cada um pode acompanhar através de transmissões ao vivo pelo Facebook, além de receberem certificados de participação. Através desta iniciativa, nasceu o Projeto Mundo, que inaugurou no dia 6 abril, no Centro Cultural da Embaixada do Brasil em Buenos Aires (CCBA). O Projeto Mundo, a cada ano, homenageará um país. Este ano, estamos homenageando o Brasil, porque o criador do portal, Hugo Sérgio, é brasileiro. O tema da mostra será “Alegria Brasileira”. 

Por quais outros países passarão as exposições?

Pretendemos realizar todas as mostras nos centros culturais das embaixadas de cada país  homenageado. Este ano, como já disse, estaremos inaugurando a mostra no CCBA e em agosto iremos para o Centro Cultural da Embaixada do Brasil no Chile. Estamos tentando a Angola e outros países ainda estão para confirmar. Caso, por algum motivo, não tenham datas disponíveis em embaixadas, estaremos levando a mostra para centros culturais do Brasil em outros países. No próximo ano, o país homenageado será Argentina, então pretendemos fazer as mostras nos centros culturais da Argentina e em outros países que sejam da embaixada ou não.

Antes de ser curadora e artista plástica, você já era formada em jornalismo. Quando e como você decidiu se entregar à arte? 

Na realidade, sempre gostei de arte. Desde o início dos anos 2000, comecei a me dedicar de verdade à arte, participando de exposições nacionais e internacionais. Creio que existe um destino a ser traçado, mas, se ele se cumpre, vai através da coragem e iniciativa de cada um. Eu nunca dependi da opinião e nem da aprovação de ninguém para colocar em prática minhas ideias. Segurança e fé no que se quer é essencial para o êxito em qualquer projeto.
 
Hoje, com o projeto, qual seu objetivo para com as crianças e jovens?

Meu objetivo é exatamente realizar o desejo de meu filho e de todas as crianças envolvidas com arte. Que elas possam desenvolver, criar e mostrar ao mundo o que fazem e ainda poderem colecionar certificados de participação internacional desde já, formando assim um belo currículo. Quando uma pessoa cria algo, ela domina aquele espaço, ela domina o que faz, e quando o que se cria é admirado por outras pessoas, gera no criador a autoconfiança, segurança. Nasce um espírito empreendedor. O quanto antes isso for incentivado, melhor, pois, tristemente, o que mais vejo são seres humanos incapazes de levar adiante seus projetos e sonhos.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top