Assine o fluminense

Um sorriso perolado

As lentes de contato dental prometem dentes iluminados

Gustavo Magalhães, que ressalta a vantagem das lentes de contato não exigirem desgaste dos dentes.

Foto: Lucas Benevides

Um sorriso bonito abre portas, muda vidas, conquista e influencia pessoas. E não é de hoje que um sorriso perfeito não é restrito apenas a alguns sortudos escolhidos pelas natureza. Atualmente, ostentar dentes que mais parecem pérolas também é fruto de soluções estéticas criadas nos consultórios dos dentistas. As lentes de contato dental são o que se pode chamar de evolução das conhecidas facetas e, há alguns anos, se tornaram sonho de consumo dos que desejam um sorriso invejável. Mas, segundo especialistas, apesar de quase sempre alcançarem um resultado espetacular, elas nunca devem ser a primeira opção de um tratamento estético.

As lentes são, na verdade, lâminas superfinas de porcelana, colocadas na frente dos dentes, e são indicadas para corrigir cor, formato ou tamanho dos dentes naturais, explica o dentista da Clivo Odontologia, Gustavo Magalhães.
 
“A maior vantagem das lentes sobre a faceta é que, para fazer a lente, não é necessário desgastar os dentes naturais. Já com o uso da faceta, por ser uma capa de porcelana mais grossa, é necessário um desgaste dos dentes naturais. A desvantagem da lente é que, por ser muito fina, e caso o paciente tenha um dente natural muito escuro, talvez não seja possível esconder totalmente a cor deste dente. Já com a faceta esse problema não existe”, esclarece o dentista.

O preço médio para esse tratamento varia entre R$ 1 mil a R$ 2 mil por lente instalada. Quando bem indicadas, segundo Gustavo, o nível de satisfação é o melhor possível, pois quase sempre alcança como resultado o sorriso que o paciente sempre quis ter.

“As lentes são indicadas quando temos nossos dentes naturais hígidos, ou seja, sem cáries, restaurações ou próteses e queremos corrigir apenas a cor, formato ou tamanho. Quando usamos próteses, o indicado seria fazer a troca da prótese para corrigir qualquer problema estético”, ressalta Magalhães.

Luis Fernando Chateaubriand Pegado, que chama a atenção para o curto tempo de duração do tratamento: de 2 a 3 horas por dente

Foto: Lucas Benevides

De volta ao funk após uma temporada gospel, a cantora carioca Perlla, de 29 anos, recauchutou todo o visual para a nova fase, o que inclui até um novo sorriso.

“Sempre fui zoada de coelhinha. Meus dentes sempre foram pequenos. Era um vontade imensa ter um sorriso divo. Amei o resultado, foi a realização de um sonho”, declara a cantora sobre a lentes dentais que colocou.

A funkeira garante que o procedimento não dói e é satisfatório, mas também é preciso paciência para o sorriso perolado.

“Foram dois dias. Tudo foi feito com muita calma. Também fiz gengivectomia, uma cirurgia que serve para corrigir o excesso de gengiva. Mas, na mesma hora que postei uma foto nas redes sociais, as pessoas repararam”, lembra Perlla, satisfeita.

É de fundamental importância entender que, em geral, as lentes são um tratamento estético, sendo assim, o dentista precisa restabelecer saúde e uma adequada e equilibrada função mastigatória previamente a este tratamento restaurador, ressalta o dentista Luis Fernando Chateaubriand Pegado. Outra grande vantagem, segundo ele, é o tempo de tratamento. Para fazer cada dente, é necessário apenas de 2 a 3 horas com uma duração média de 10 anos. 

“Vale ressaltar que é uma tratamento irreversível, e, por isso, é fundamental que o profissional ofereça alternativas mais conservadoras e reversíveis. Antes das lentes de contato. Como por exemplo, um clareamento. Outra possibilidade é resolver pequenas e pontuais alterações com resina composta, postergando assim, as lentes”, conclui Luis. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top