Assine o fluminense

Um verão com saúde

Hipertensos podem sofrer com o forte calor do verão. Alguns cuidados precisam ser tomados

Aos 88 anos, Jocenir Sanguedo evita o calor, já que é hipertenso. Banhos de piscina são regulares

Foto: Lucas Benevides

Para muitos, o verão é a estação da alegria. Só que nem todo mundo divide essa felicidade pelos dias mais quentes. Há quem passe por esta época do ano em clima de dor e preocupação. Para pessoas hipertensas, o verão pode se tornar um pesadelo, e idosos que partilham deste mal necessitam de um cuidado maior. Especialistas afirmam que a idade avançada pode contribuir para a não percepção do calor, com isso, eles terminam optando por usar roupas inapropriadas para a estação, facilitando a perda de líquido corporal, prejudicando a hidratação e podendo ter problemas de má circulação. Outro problema é que os idosos muitas vezes não sentem a necessidade de consumir líquidos, por esse motivo é preciso fazê-los ingerir muita água, sucos, consumir alimentos leves e ficar de olho na climatização dos ambientes.

Segundo a médica Lúcia Seacor, os idosos precisam de cuidados redobrados no verão. Isso porque, muitas das vezes, eles usam roupas que facilitam a perda de líquido, além de esquecerem de se hidratar corretamente.

“É preciso o idoso beber líquidos, de preferência um copo de água toda vez que forem tomar algum medicamento. Além de sucos, água de coco e o consumo de frutas frescas”, explica a médica, que também comenta sobre a importância das atividades físicas, manutenção da temperatura do ambiente e a alimentação sugerida para a época. “É recomendável uma atividade física leve, de preferência lúdica e com outras pessoas para que possam interagir com o idoso. Hidroginástica é um exercício ótimo. Para o calor excessivo, ambientes com ar-condicionado são permitidos, desde que não haja exagero na temperatura baixa. Alimentação é algo que varia de pessoa para pessoa, depende de quais problemas de saúde eles tenham. Para diabetes e hipertensão aconselho alimentos leves – saladas, frutas frescas de digestão mais fácil –, evitando gorduras, frituras e alimentos com maionese”, indica a especialista.

Aos 88 anos, Jocenir Gomes Sanguedo é um senhor de muita sorte. Sua filha, a médica clínica Lúcia, está sempre por perto ajudando na manutenção e regulação da hipertensão do idoso. O aposentado conta que procura todos os dias tomar seus remédios conforme prescreveu seu médico, gosta de tomar banho de piscina para refrescar-se e pratica palavra cruzada para manter o bom humor, ficando, assim, longe dos aborrecimentos que podem influenciar no aumento da pressão.

“No verão, gosto de mergulhar, isso ajuda a enfrentar a quentura desses dias. Além disso, procuro sempre usar roupas leves como bermuda e camiseta. Procuro beber bastante água, pelo menos um copo cheio toda vez. Um dos fatores de estar com a saúde equilibrada é a utilização dos remédios conforme foi orientado pelos médicos e por minha filha. Outra coisa é o humor, sem aborrecimentos é mais fácil manter minha situação regulada, para isso procuro manter meu tempo ocupado com atividades que gosto de fazer, vou à academia e exercito minha mente com palavras cruzadas. Para manter a temperatura agradável, durante o dia eu ligo ventilador e à noite o ar-condicionado para refrigerar o quarto”, relata Jocenir Sanguedo.

A enfermeira Priscilla Pires faz alguns alertas relacionados ao consumo de remédios no período de calor.

“O hipertenso geralmente toma medicamentos que aumentam o calibre dos vasos sanguíneos, para evitar a pressão alta. Porém, o calor do verão faz com que isso ocorra naturalmente, associado aos remédios, isso pode fazer mal, causando tonturas e desmaios. Além disso, é necessário ficar atento à climatização do local, para evitar choques térmicos, prevenindo a saída de locais muito quentes para lugares muito frios de forma brusca. Gosto ainda de lembrar que, nessa época, é indicada a ingestão de líquidos isotônicos para repor os sais minerais perdidos no suor e na urina, devido ao calor abundante”, deixa claro a enfermeira. 

O aposentado Esio Mota, 75, leva uma vida regrada pelos ensinamentos de seu médico: pratica esportes, tem uma alimentação balanceada e toma seus remédios nos horários corretos. A rotina é toda voltada para o controle de sua hipertensão.

“Evito ao máximo o calor, pois me dá indisposição. Procuro ao máximo ficar pela sombra, tomar bastante líquido e evitar passear em horários de mormaço. Tento manter uma alimentação saudável”, conclui. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Scroll To Top