Assine o fluminense

Xô, ressaca!

Aimentação leve e hidratação são importantes para amenizar os efeitos do álcool no organismo

Frutas que hidratam, como melancia, laranja e melão, são uma boa dica de alimentação. Beber muita água antes, durante e depois do consumo de álcool é essencial

Foto: Colaboração / André Bernardo

Por André Bernardo

Virada de ano batendo na porta e muita gente não abre mão de uma bebidinha na noite de Réveillon. Até aí, tudo bem. O problema é o exagero. Exagerar na bebida é sinônimo de um dia seguinte repleto de mal-estar causado pelos efeitos do álcool no organismo. Se você já passou por isso, sabe bem que a sensação não é nada agradável e é capaz de acabar com qualquer programação. Para fugir disso e evitar ficar de molho em casa, uma alimentação adequada, sucos e água podem ajudar a curar a ressaca.

A nutricionista Vanessa Fernandes fala um pouco de como agir para prevenir e para o caso de você ultrapassar os seus limites tanto na bebida quanto na alimentação. 

“É bom evitar as carnes vermelhas e optar pelos peixes, como o bacalhau. Isso vai trazer mais tranquilidade na hora da comemoração. Se você exagerar na alimentação durante o Réveillon, o ideal é alimentar-se com comidas mais leves no dia seguinte. As frutas, legumes e sucos são os mais indicados. Você deve fazer as refeições normalmente, no café da manhã pode optar por um suco, nos lanches sempre comer uma fruta e nas refeições comidas mais leves.

Aos que costumam beber, antes, é importante ingerir alimentos com carboidratos, como massas, pães, bolos e macarronadas, que são ricos em glicose. Isso pode evitar a hipoglicemia proporcionada pelo exagero do consumo de álcool. Além disso, é importante manter o corpo hidratado. Se a pessoa passar do ponto, melancia, laranja e o melão são frutas ricas em água e hidratam bem mais a pessoa. Também podem consumir comidas à base de caldos e sucos”, explica a profissional, que ainda alerta para que as pessoas procurem não exagerar na bebida. 

“Ingerir menos bebida e se alimentar com comidas leves é o melhor para começar o ano bem. Para os que estão no litoral ou em locais ao ar livre, o uso do protetor solar e roupas leves são indispensáveis para qualidade da comemoração de fim de ano”, adverte.

No que diz respeito ao uso de medicamentos, a nutricionista alerta que, antes de se automedicar, é importante buscar a orientação de um especialista. 

“Na verdade, estes medicamentos são uma medida imediata, caso você esteja em uma cidade que não tem fácil acesso ao médico. Além da hidratação, podem fazer o uso dos protetores hepáticos, dos inibidores da bomba de prótons que são medicações que protegem o estômago para poder dar uma aliviada nos sintomas”, conta. 

O estudante de engenharia elétrica Lucca Bello (19) é uma dessas pessoas que gostam de passar o Ano-Novo tomando bebidas alcoólicas, mas ele também se previne.

“Eu bebo sim e bem, mas sempre com calma, para não queimar a largada e acabar dormindo em um ano e acordando no outro. Para amenizar a ressaca, bebo muita água antes de dormir já pensando no que pode vir de consequência no dia seguinte. Aí, se a ressaca continuar forte, eu sempre bebo muita água e tento me alimentar o melhor possível, como comer frutas e suco de laranja, por exemplo”, revela.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top