Assine o fluminense

Confirmado caso de febre amarela em Maricá

Vítima morreu em decorrência de complicações da doença

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou na tarde desta quinta-feira (20), o primeiro caso de febre amarela no município de Maricá. O paciente confirmado era morador do bairro Bananal, em Ponta Negra, e estava internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inoã. Ele foi transferido no último dia 18 para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, da Fiocruz, e foi a óbito na madrugada desta quarta-feira (19), em decorrência de complicações da doença. Com isso, o município é o 65º a ser incluído na lista de prioritários para a vacinação de seus habitantes. 

A Secretaria Estadual de Saúde, por meio de nota, orienta que as vacinas sejam utilizadas, primordialmente, para a imunização das pessoas que vivem em bairros rurais e próximos às matas. Além de Maricá, os municípios de Saquarema e Itaboraí também receberão reforço no quantitativo de doses, com o objetivo de antecipar a vacinação das pessoas que moram em áreas próximas da divisa entre as cidades. 

De acordo com o secretário estadual de Saúde Luiz Antônio Teixeira Jr equipes da Vigilância Estadual foram deslocadas para Maricá desde a notificação do primeiro caso suspeito da doença.

“Enviamos reforço de doses para reposição do estoque de Maricá. Agora vamos seguir priorizando as áreas onde há confirmação da circulação do vírus e regiões próximas, de acordo com o protocolo de bloqueio. Nosso objetivo é atuar de forma conjunta com a prefeitura, visando à proteção da população fluminense”, afirmou. 

Já a Prefeitura de Maricá informou que desde a última quarta-feira, cerca de 5 mil pessoas receberam a imunização dentro da ação de bloqueio estabelecida pela prefeitura nos bairros rurais do Espraiado, Bananal, Manoel Ribeiro, Marinelândia e Guaratiba. Nesta quinta e sexta-feira, sete equipes volantes da Secretaria de Saúde de Maricá com enfermeiros, técnicos de enfermagem, guardas-ambientais e pessoas que conhecem a região irão percorrer as áreas previstas no bloqueio para a chamada busca ativa, indo de casa em casa, sobretudo nos locais de difícil acesso, para vacinar todos os moradores.

Os postos de vacinação vinculados à ação contra a febre amarela não estarão abertos, devendo a imunização ser retomada normalmente na próxima segunda-feira.

A prefeitura informou ainda que, paralelamente à ação dentro da cidade, o Estado fará um reforço de imunização em áreas limítrofes a Maricá, seguindo o mesmo protocolo adotado nas outras regiões onde foram registrados casos confirmados. 

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top