Assine o fluminense

Cuidado especial com a pele

Por Soraya Chantre, dermatologista. A convite dos professores Aderbal Sabrá e Selma Sabrá, especial para O FLUMINENSE

Se você é mãe, sabe melhor que ninguém que, com a maternidade e com o passar dos anos, a nossa pele passa por inúmeras mudanças, e muitas vezes na correria da nossa rotina, nem percebemos que estas mudanças já chegaram ou que incomodam tanto! Um dos principais danos à aparência da nossa pele ocorre pela diminuição de algumas de suas proteínas de sustentação, como o colágeno e a elastina, e também por algumas alterações hormonais, além de esgarçamento e desgastes físicos. É lógico que outros fatores também estão envolvidos neste processo, como a exposição à radiação ultravioleta, poluição, tabagismo, álcool, alimentação, algumas doenças; e até mesmo o estilo de vida adotado por cada indivíduo pode influenciar neste processo.

Com tantas agressões, a pele, aos poucos, perde o seu viço e algumas de suas características importantes para se mostrar jovem e bonita. E é aí que notamos os primeiros sinais de envelhecimento: rugas de expressão, poros abertos, flacidez, aparência e sensação de cansaço e, principalmente, notamos a perda da estrutura e do contorno original do rosto. Portanto, dentre os principais danos causados pelo tempo, prevenir a perda de colágeno e de elastina está entre o que mais evita a flacidez e a formação de rugas precoces, e o que traz maior bem-estar visual às mamães.

Amamos a maternidade e tudo o que ela nos proporciona, mas não precisamos parecer envelhecidas ou mesmo cansadas, não é mesmo? Uma dúvida frequente é sobre quando devemos começar a nos preocupar com esses sinais do envelhecimento, e a verdade é  que não existe uma idade certa para começar a se cuidar! Importante mesmo é estar em paz com o seu espelho e manter a pele sempre saudável, independente da sua idade, da sua condição ou do seu momento... Saiba que sempre existem opções! Por isso, manter cuidados rotineiramente é tão fundamental para o sucesso do tratamento! 

Você sabia que a neurociência já comprovou que nossa capacidade de adaptação é tamanha, que novas sinapses (ligações entre neurônios no cérebro que carregam as informações) ocorrem o tempo todo, desde que estimuladas repetidas vezes? Mas o que isso tem a ver com a minha pele? Por que uma dermatologista está falando sobre neurociência?! Porque existem estudos que comprovam que uma ação repetida por cerca de 21 dias se torna um hábito! Então, que tal usar isso a favor da sua nova rotina incluindo os cuidados com a sua pele? Esta, na verdade, é a minha primeira dica: seja qual for a sua rotina, tenha em mente que ela é a repetição do que você mais gosta de fazer ou do que acredita que deve fazer diariamente! 

O cuidado com a pele precisa se transformar em rotina, numa importante ação preventiva

Divulgação

Passo a passo para uma rotina eficaz durante 21 dias

Que tal repetir cuidados, talvez mais rápidos e eficazes para a sua pele, por 21 dias? E qual seria a ordem correta de uso dos cosméticos nessa nova rotina?

1 – Lavar o rosto com um sabonete específico – a escolha de um sabonete exclusivamente para a pele do rosto parece supérfluo, mas faz toda a diferença! A pele do rosto é diferente da pele do corpo, e fica mais exposta aos danos solares e a agentes externos como poluição. A escolha do seu sabonete deve levar em conta o seu tipo de pele: seca, normal, mista ou oleosa, e alguns sabonetes já combinam a lavagem com alguns ácidos ou clareadores, o que pode ser uma vantagem na rotina corrida das mães com estas indicações. 

2 – Tônicos ou adstringentes – logo após o uso do sabonete, é o momento de se aplicar, rapidamente, um tônico, no caso de peles normais ou secas, ou um adstringente, no caso de peles mistas ou oleosas, a fim de fazer uma limpeza mais profunda da pele, remover resíduos ou impurezas e estar pronta para o próximo passo.

3 – Aplicar um creme ou sérum com antioxidantes – substâncias que retardam o envelhecimento, por combater os radicais livres. Muitas mães têm dúvidas sobre quais substâncias escolher, e realmente temos muitas opções no mercado! Mas uma boa dica, e que pode ser aplicada à maioria dos tipos de pele, é lançar mão da vitamina C, que além de ótimo antioxidante, tem propriedades clareadoras e hidratantes. Se você tem dificuldades em formar uma rotina de cuidados, procure um dermatologista e converse sobre produtos que possam combinar funções, como a vitamina C.  

4 – Proteção Solar – a cada dia temos mais e mais opções de filtros solares no mercado, muitas vezes, é difícil escolher, e é frequente ouvir das mães que elas não se adaptaram, que desistiram ou que não têm tempo para esta aplicação. Neste caso, a dica é investir em filtros solares que também combinem outros benefícios e que se encaixem com sua rotina ou propósito: filtros com cor de base ou com aplicação de longa duração, geralmente são os que fazem mais sucesso, pois podem incluir um dos outros passos desta rotina em um só produto ou demandar apenas uma ou duas reaplicações diárias. Lembre-se que o filtro solar é um grande (se não o maior) aliado na prevenção do envelhecimento precoce! Ele ajuda mesmo a retardar o aparecimento das primeiras rugas. Não faltam opções, mas vale consultar o seu dermatologista para a melhor escolha.

5 – Maquiagem – Até mesmo a maquiagem pode te auxiliar a cuidar da pele. Se você optou por um filtro solar com cobertura de base, já está quase pronta para continuar sua maquiagem e seguir seu dia! Além disso, as maquiagens formam uma barreira física aos danos solares, funcionando praticamente como um escudo. Atualmente, já existem algumas maquiagens que incluem ácidos ou tem efeito antiacne, antimanchas e até antienvelhecimento em sua composição. Ressalto que essas maquiagens nunca substituem os tratamentos com medicamentos, mas muitas vezes ajudam na criação da sua rotina de cuidados.

Procedimentos para fazer diferença

Mas e quando somente os cremes não são suficientes? E quando percebo que talvez exista mesmo a necessidade de tratamentos mais invasivos? Quais os procedimentos que mais agradam, e quais os mais procurados pelas mães, seja por não demandarem muito tempo na aplicação, seja por não necessitarem de muitos retoques e idas constantes ao consultório medico?

Bioestimuladores de colágeno

Este tratamento é o de maior benefício contra a flacidez, tanto facial ou corporal, muito comum logo após a chegada da maternidade ou com o passar dos anos. As aplicações variam de acordo com agente bioestimulador e de acordo com a área a ser tratada, e podem ser realizadas em até 3 aplicações com intervalo de 1 mês entre elas. Seus resultados podem ser percebidos após 30 dias, com duração de 2 a 4 anos! As substâncias utilizadas neste método estimulam a formação do próprio colágeno da paciente, portanto o benefício é progressivo. Mantendo uma boa rotina de cuidados em casa, é possível manter os resultados facilmente por até 4 anos!

Toxina Botulínica 

O famoso Botox ® é um tratamento de aplicação prática para as mães, pois proporciona o relaxamento dos músculos responsáveis pela formação das rugas da face, com início do efeito em cerca de 4 a 5 dias. Geralmente demanda uma reavaliação em 10 a 15 dias,  para o controle dos resultados. Tem duração média de 4 a 6 meses, quando deve ter sua aplicação repetida a fim de manter os resultados obtidos.

Preenchimentos com Ácido Hialurônico 

Trata-se da aplicação de um gel contendo o Ac. Hialurônico na profundidade das rugas já marcadas ou sustentando alguns pontos específicos da face, a fim de que elas sejam amenizadas. Pode ser aplicado também em algumas cicatrizes profundas, como estrias e cicatrizes atróficas de acne, nivelando essas depressões e estimulando a produção de colágeno. Esse tratamento também se faz com aplicação geralmente única, e deve ser reavaliado, assim como o Botox, em 10 a 15 dias. Seu efeito tem duração média de 12-18 meses.

Radiofrequência mono ou octopolar 

Também indicado para flacidez facial e corporal, muito procurado no pós-parto e sem contraindicação no período da lactação. Esse tratamento emite ondas de calor, que agem nas camadas profundas da pele, reestruturando as fibras de elastina e colágeno. Pode ser associada ao uso de outras terapias, como bioestimuladores e massagens modeladoras, para obter ainda melhor resultado.

Microagulhamento e Laser Spectra

Podem ser feitos juntos ou separadamente. O microagulhamento é um tratamento em que são usadas microagulhas milimétricas, estéreis, que provocam microfurinhos, fazendo a pele entrar em processo de microcicatrização, aumentando a produção de colágeno. Também facilitam a penetração na pele de ativos estimuladores, firmadores e/ou clareadores.

Não é doloroso, e pode ser usado para tratamento de flacidez, rugas finas, estrias e manchas. Já o laser Spectra atinge as camadas mais profundas da pele, renovando e estimulando a área afetada. Pode ser usado para as mesmas indicações, com foco especial para o tratamento do melasma, que são aquelas manchas acastanhadas que surgem geralmente no centro da face das mães após as alterações hormonais da gravidez. O melasma é uma condição que não possui cura, mas o tratamento com o laser Spectra controla muito bem os casos de rebotes, minimizando o retorno e piora das manchas.

Vale ainda ressaltar que, especialmente no período do pós-parto, o corpo da mulher precisa de um tempo para se recuperar. Se este é o seu caso, tenha em mente que antes de iniciar todo e qualquer procedimento estético, é necessária uma avaliação dermatológica, levando-se também em consideração se a paciente está amamentando, pois alguns procedimentos são invasivos e não recomendados para as lactantes.

E por fim, lembre-se de que você, mãe, está sempre disposta a fazer de tudo e dar o mundo para os seus filhos, mas o mundo deles é você! Dedique algum tempo em se cuidar e a conhecer o que lhe beneficia, e inclua esses cuidados consigo mesma, no seu dia a dia. É um grande exemplo para os seus filhos, e logo você também verá os benefícios! Sua pele agradece esse carinho, e você merece estar em paz com seu espelho!

O que priorizar em cada idade

É bom lembrar que o tratamento ideal depende das necessidades e características individuais de cada pele, e o fundamental é sempre a prevenção. Quando não deixamos uma ruga se formar, por exemplo, não só postergamos a necessidade do seu tratamento, como também facilitamos o mesmo. 

É primordial consultar seu dermatologista regularmente, ou pelo menos duas a quatro vezes ao ano, a fim de adaptar sua rotina de cuidados às novas estações climáticas, mantendo sempre a prevenção aos danos solares, alimentando-se bem, mantendo bons hábitos, exercícios físicos regulares e ingerindo bastante líquido, a fim de auxiliar o estímulo à firmeza e hidratação da pele e minimizar o estresse. 

Entre 25 a 35 anos

Nessa faixa etária é que começamos a produzir menos colágeno, então a palavra de ordem é prevenção! Nesse caso, a prioridade é uma boa higienização, e o uso diário do protetor solar, que deve conter FPS preferencialmente acima de 30 e com proteção anti-UVA e UVB (a ser adaptado a cada tipo de pele, pois quanto mais clara a pele, maior deve ser o FPS), a fim de evitar os danos ao DNA das células da pele, pois isso pode acelerar o processo de envelhecimento. Se houver alguma condição específica a ser tratada, como o melasma, por exemplo, o tratamento sempre deverá ter o acompanhamento de um dermatologista e, possivelmente, a inclusão de filtros solares físicos. Podem ser usados também cremes contendo antioxidante, como a já citada, vitamina C, assim como a vitamina E, o Resveratrol e o extrato do café verde, por exemplo. Alguns casos já possuem indicação de tratamentos mais invasivos nesta faixa etária, com o objetivo preventivo.

Entre 35 a 50 anos

Para as mães com mais de 35 anos, além do já descrito acima, é recomendado também o uso de agentes firmadores, antirrugas e clareadores, se necessário. Isso porque a perda do colágeno e da elastina já se torna bem mais aparente, e a hidratação da pele começa a sofrer alterações. Alguns tratamentos estéticos mais invasivos, com o objetivo de prevenir a perda de sustentação, geralmente são indicados de acordo com cada caso, sempre com orientação do médico dermatologista.

A partir dos 50 anos

Nessa fase, as mães já devem passar a usar frequentemente produtos que estimulam a produção de colágeno na face, ao redor dos olhos, colo e pescoço. Tratamentos estéticos como peelings profundos e lasers ablativos são recomendados, além da toxina botulínica e preenchedores, mas é preciso consultar um médico dermatologista para saber o momento da melhor indicação.

Faça seu login ou cadastre-se para enviar seus comentários

Comentários

Veja também

Scroll To Top