12
Qua, Ago

Reserva será gratuita e funcionará de segunda a sexta-feira - Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, informou que a Prefeitura está consultando a população sobre a ideia, ainda em estudo, de demarcar lugares na praia para evitar aglomerações. A proposta é uma tentativa de organizar o uso das praias por banhistas, e prevê que uma parte dessas vagas na areia fosse reservada por aplicativo e de graça – principalmente para pessoas com necessidades especiais.

A demarcação do espaço na areia foi anunciada por Crivella nesta semana. O projeto piloto será feito na Praia de Copacabana, apenas de segunda a sexta-feira, quando o fluxo de pessoas é menor.

A ideia é fazer marcações de espaços na praia com fitas, cuja ocupação poderá ser feita de duas formas. Setenta por cento deles serão destinados a quem chegar primeiro e os outros 30%, para quem reservar por um aplicativo. Entre esses espaços reservados haverá corredores para o acesso das pessoas e o trânsito de vendedores ambulantes.

O custo com a colocação das fitas será bancado por empresas, segundo a prefeitura. A data de implementação do projeto ainda não foi divulgada.

Atualmente, devido à pandemia da covid-19, a permanência de pessoas na praia está proibida. O trânsito pela areia está permitido a ambulantes e a banhistas que queiram acessar o mar. Também está permitida a prática de alguns esportes.

Emendas parlamentares da bancada federal garantiram frota para o estado - Foto: Carlos Magno / Governo do Rio

Em solenidade no quartel central do Corpo de Bombeiros, no Centro do Rio, o governador Wilson Witzel entregou, nesta quarta-feira (12), 31 ambulâncias equipadas para 14 municípios do estado. A frota foi viabilizada por meio de emendas da bancada federal da legislação passada. Contando as ambulâncias entregues nesta quarta-feira, já foram distribuídos 291 veículos a dezenas de municípios do estado, beneficiando milhares de pessoas e garantindo agilidade no transporte de pacientes.

Os municípios contemplados com os veículos são: Campos dos Goytacazes (2); Duque de Caxias (3); Itaboraí (2); Itaperuna (2); Japeri (3); Macaé (2); Magé (2 e 1 van); Maricá (3); Mesquita (2); Nilópolis (2); Niterói (2); Nova Friburgo (2); Nova Iguaçu (2); e Petrópolis (2).

"Entregar essas ambulâncias é mais um exemplo do respeito na política, independentemente de partido ou ideologia, com o objetivo de beneficiar a população – afirmou o governador, prosseguindo: - Nosso governo investiu 12% em saúde no ano passado, o que representa o compromisso com quem mais precisa no momento de enfrentar uma doença. Nós conseguimos, com esses investimentos, um feito histórico que foi ver, na pesquisa da USP, divulgada na última sexta-feira, nos meios de comunicação, que o Estado do Rio de Janeiro, num trabalho em parceria com os prefeitos, tornou-se um pontinho azul em um mar vermelho do resto do país na pandemia do novo coronavírus", disse Witzel, acompanhado pelo vice-governador Cláudio Castro, e pelos secretários de Estado de Saúde, Alex Bousquet; e de Defesa Civil e Comandante do Corpo de Bombeiros, Roberto Robadey.

Na cerimônia, estiveram presentes ainda o deputado federal Luiz Antônio Corrêa (PL-RJ) e o deputado estadual Anderson Alexandre (SD), além de diversos prefeitos e secretários municipais de Saúde.

Em novembro passado, por meio de outra iniciativa, a Secretaria de Estado de Saúde entregou 72 ambulâncias a 47 cidades fluminenses. Na ocasião, os veículos, padrão SAMU 192, foram adquiridos com investimentos estaduais. Cada um era equipado com maca retrátil, cilindros de oxigênio e ar comprimido, imobilizadores, pranchas de resgate, entre outros itens. Na ocasião, só foram contemplados municípios que tinham o serviço habilitado e qualificado pelo Ministério da Saúde. Os furgões da Mercedes-Benz foram adaptados para ambulância de suporte básico ou avançado de vida.

"Olhar pelos municípios foi um pedido do governador Wilson Witzel quando assumi a secretaria. Muito além da entrega das ambulâncias, estamos retomando esse relacionamento (com os municípios), entendendo o papel do Estado como apoiador e norteador de condutas e políticas públicas. Vamos também quitar os repasses federais a todos os municípios nos próximos dias", afirmou o secretário Alex Bousquet.

Acusado está à disposição da Justiça - Foto: Reprodução/Disque Denúncia

Policiais Militares da Superintendência de Inteligência e Análise - SIA, da Coordenadoria de Polícia Pacificadora com apoio operacional da segunda seção do GPFER – Grupamento de Policia Ferroviária – e Dados de Inteligência e também com ajuda de algumas informações do Disque Denuncia (2253-1177), prenderam na tarde desta terça-feira (11) o foragido da Justiça Alex Oliveira Leite, o “Negão da 25”, quando o mesmo vendia doces na estação ferroviária de Santa Cruz. Alex ainda tentou se passar por comerciante na abordagem policial.

Ele é acusado de matar a tiros Marcos Gomes, seu antigo aliado, durante uma tentativa de invasão no Morro do Vidigal, em 2018. Ele e outros dois comparsas - Horácio Ferreira do Nascimento Neto e Matheus Cavalcanti dos Santos - são acusados ainda de ocultação de cadáver.

A denúncia contra o trio foi recebida pelo juiz Gustavo Gomes Kalil, da 4ª Vara Criminal do Rio, no dia 18/06/2018, e todos viraram réus. O inquérito da Delegacia de Homicídios da capital, que foi a responsável pelas investigações, revelou que o grupo, que integrava o Terceiro Comando Puro (TCP), executou Marcos por suspeita de que ele tinha passado a integrar o Comando Vermelho (CV). O corpo da vítima foi enterrado no alto do Vidigal, na localidade conhecida como Jaqueira.

O criminoso já estava sendo monitorado pela Superintendência a cerca de dois anos, desde a morte de comparsa em 2018. Ele também é integrante do tráfico do Morro do Vidigal, em São Conrado, Zona do Sul do Rio,

Contra ele havia Mandado de prisão expedido pela da 4 ª Vara Criminal da Capital, oriundo de inquérito policial da Delegacia de Homicídios da Capital, relativo ao crime de homicídio qualificado. Ele é acusado também de participar de diversos confrontos armados com policiais militares da UPP do Vidigal nos anos de 2014 a 2016, e, participou das guerras de facções que aconteceram naquele mesmo ano.

Levado para a delegacia local, e após a adoção dos trâmites legais, o preso será encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A ação não resultou em qualquer efeito colateral, não havendo a Vitimização de civis inocentes ou agentes do Estado. Com essa prisão a SAI/CPP contabiliza 93 elementos monitorados e presos e 29 armas aprendidas no ano de 2020.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização Edson Soares, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procuradosrj/, pela mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177 , ou pelo Aplicativo para celular – Disque Denúncia e também pelos aplicativos: https://twitter.com/PProcurados, e https://www.instagram.com/portal.dos.procurados, e em todos os casos O Anonimato é garantido.

Secretaria do Estado de Saúde pretendia desmobilizar as unidades nesta quarta-feira - Foto: Maurício Bazilio/Governo do Rio

Programados, pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio, para desmonte nesta quarta-feira (12), os hospitais de campanha de São Gonçalo e do Maracanã seguem funcionando. Isso porque uma ordem judicial impede que as unidades sejam fechadas.

O anúncio de desmonte foi feito pelo secretário de Estado de Saúde, Alex Bousquet, durante sessão da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Rio, no final de julho. O secretario alegou que caso haja uma segunda onda de contaminação da covid-19, as redes municipais e estaduais de saúde estão preparadas para atender os pacientes.

No entanto, a Justiça do Rio determina que as unidades continuem abertas.

A Procuradoria-Geral do Estado pede que o secretário estadual de saúde participe de uma audiência explicando o motivo pela desmobilização das unidades.

O Governo do Rio tenta derrubar a liminar para dar prosseguimento no desmonte dos hospitais de campanha. Segundo a SES, 15 profissionais de saúde trabalhando por turno em cada um dos hospitais, respeitando a liminar da Justiça.

São cinco médicos do Hospital Miguel Couto e um do Souza Aguiar, especialistas no atendimento a pacientes vítimas de traumas e queimaduras - Foto: Marco Antonio Rezende/Prefeitura do Rio

Já estão em Beirute os seis médicos da rede municipal de saúde que viajaram na última segunda-feira (10) para o Líbano, em missão humanitária de ajuda aos milhares de feridos da explosão na capital daquele país. O acidente deixou também mais de uma centena de mortos.

São cinco médicos do Hospital Miguel Couto e um do Souza Aguiar, especialistas no atendimento a pacientes vítimas de traumas e queimaduras.

No grupo há três cirurgiões gerais, uma neurocirurgiã, um cirurgião plástico e uma clínica geral. A Prefeitura do Rio também está enviando medicamentos a Beirute.

"Temos a oportunidade de poder diminuir o sofrimento daquele povo. São em torno de 5 mil feridos, com muita gente ainda precisando de ajuda", afirma Washington Sérgio Gonçalves Milezi, cirurgião geral e torácico do Miguel Couto.

Na viagem, que durou quase um dia, o grupo fez escala em Frankfurt, na Alemanha, e depois em Istambul, na Turquia, antes de seguir para a capital libanesa. Todos os médicos da comitiva da Prefeitura testaram negativo para Covid-19.

Os profissionais brasileiros permanecerão em Beirute por duas semanas, com retorno ao Rio previsto para o dia 27 deste mês. Todos atuarão na linha de frente da tragédia libanesa, utilizando EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) que estão levando na viagem e seguindo os protocolos sanitários de prevenção, tanto em relação ao novo coronavírus quanto a outros tipos possíveis de contaminação.

Promoções do Redescubra o Rio começam neste sábado e termina em 15 de setembro - Foto: Divulgação

Foi lançada hoje (12), no Rio de Janeiro, a campanha Redescubra o Rio, liderada pelas cinco principais atrações da cidade. O objetivo é oferecer descontos de 30% a 50% nos ingressos para estimular as visitas, nesse período de retomada das atividades, fechadas em março por causa da pandemia de covid-19. Serão beneficiados moradores do estado do Rio de Janeiro, mediante apresentação de comprovante de residência.

Participam da campanha o AquaRio, o Bondinho do Pão de Açúcar, o Jardim Botânico, a roda gigante Rio Star e os dois sistemas que dão acesso ao Cristo Redentor, que são o Trem do Corcovado e o Paineiras Corcovado. Os turistas serão levados por vans aos locais.

Os pontos turísticos já anunciaram que vão reabrir neste sábado (15) com restrições de capacidade e seguindo as normas sanitárias para combater a propagação do novo coronavírus. A campanha Redescubra o Rio termina no dia 15 de setembro.

Jardim Botânico

A adesão do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, instituição vinculada ao Ministério do Meio Ambient ocorreu por meio de decreto publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União.

O parque reabriu ao público no dia 9 de julho, com visitas agendadas. Alguns espaços permanecem fechados, por serem propícios a aglomerações. O ingresso custa R$ 15 a inteira e o desconto oferecido no Redescubra Rio é de 30%.

Turismo no estado

Em decreto publicado hoje no Diário Oficial do Rio de Janeiro, o governo do estado autoriza a abertura de pontos e locais de interesse turísticos, limitados à lotação de 50% da capacidade. Agências de viagens, operadores turísticos e serviços de reservas podem voltar a operar em horário integral.

O decreto autoriza também a realização de eventos sociais em salões e casas de festa nas regiões classificadas como de baixo risco de propagação do novo coronavírus. No momento, a liberação vale para as regiões Metropolitana I, Metropolitana II, Centro Sul, Médio Paraíba e Norte. Os estabelecimentos terão que assegurar o respeito ao limite de um terço da capacidade total e o máximo de 500 pessoas.

Os dados usados como base para a liberação das atividades estão no Pacto Covid. A última atualização do mapa de risco foi feita no dia 4 de agosto. O decreto autorizou também atividades presenciais em cursos, nas regiões classificadas como de baixo risco de contágio.

Todos serão encaminhados para lares temporários e adoção - Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Subsecretaria municipal de Bem-Estar Animal (Subem), e em parceria com a Comissão de Defesa dos Direitos do Animais da Câmara de Vereadores, resgatou 40 cães que viviam confinados num apartamento de cerca de 80 metros quadrados na Tijuca, Zona Norte do Rio. No apartamento, inadequado para abrigar tantos animais, mora uma senhora aposentada de 66 anos, com características de acumuladora. Os cães são de médio e grande portes, com raças indefinidas. Entre eles havia 13 filhotes. Todos serão encaminhados para lares temporários e adoção, conforme surjam interessados em ajudar.

"Eles precisam de um lar, e os interessados podem entrar em contato com nosso WhatsApp: 99399-3968, precisamos acolher esses animais, a Fazenda Modelo está lotada, precisamos de famílias para esses cães", disse o subsecretário de Bem-Estar Animal, Roberto de Paula.

O vereador Luiz Carlos Ramos Filho, presidente da comissão da Câmara que atua em defesa dos animais, reforçou o apelo para que pessoas se ofereçam para ficar com os bichinhos, e reforçou a importância da castração:

"Conseguimos logo de imediato, ajuda da Ong Casa de Lázaro, do Randel Silva, inclusive entre vizinhos do apartamento, lares temporários para 22 cães. Precisamos que todos tenham onde ficar, e para isso contamos com mais candidatos a abrigá-los por um tempo ou adotá-los. Segundo a proprietária, ela não castrou os animais e foram se procriando, ela adotou os primeiros adultos e sem castração! Por isso reforço o apelo, castre, a castração é um ato de amor! Doe, animais castrados", afirmou.

Equipes da Subem e da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente foram acionadas pelo vereador Luiz Carlos Ramos Filho após denúncia encaminhada à comissão da Câmara. Os animais foram submetidos a exames veterinários após o resgate. Eles não tinham sinais de maus tratos ou desnutrição. Os filhotes é que aparentavam necessitar de maiores cuidados veterinários. O ambiente em que estavam, porém, com pouco espaço, mau cheiro e sem condições adequadas de higiene, não estava de acordo com o que se recomenda para a manutenção e a promoção da saúde dos bichos.

Segundo o governador do Rio, a partir de segunda-feira os militares começam a se apresentar - Foto: Divulgação

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, publicou em uma rede social que 400 policiais militares serão convocados para o curso de formação da PM.

Segundo o governador, a partir de segunda-feira os militares começam a se apresentar.

"Em breve, novos policiais militares estarão nas ruas para combater o crime e proteger a população. Convocamos mais 400 futuros PMs para começar o curso de formação da Polícia Militar. Eles começam a se apresentar na segunda. Esse é mais um compromisso que tenho a honra de cumprir. Vamos em frente, trabalhando para devolver a paz ao povo fluminense", diz a publicação de Witzel. 

Objetivo é avaliar medidas de readequação do sistema, podendo resultar na inclusão, exclusão ou alteração de linhas para atender às necessidades atuais dos passageiros - Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, determinou à Secretaria Municipal de Transportes a criação de um Comitê Executivo para readequar e melhorar o fluxo de linhas de ônibus na cidade. A orientação de Crivella é dar absoluta prioridade, de forma emergencial, à questão, tendo em vista as graves consequências geradas pela pandemia do novo coronavírus na mobilidade urbana. A decisão saiu no Diário Oficial desta terça-feira (11).

O trabalho do comitê é avaliar medidas de readequação do sistema, podendo resultar na inclusão, exclusão ou alteração de linhas para atender às necessidades atuais dos passageiros. A medida tem por base a estrutura de linhas do sistema, que atualmente conta com 688 serviços.

"O setor técnico da secretaria já vinha trabalhando sobre a questão de linhas que estavam funcionando em desconformidade com as regras operacionais e adotando as devidas providências. A orientação é continuar esse trabalho de forma enérgica para que a população não seja desatendida, especialmente neste momento de retomada das atividades -, ressaltou o secretário municipal de Transportes, Paulo Jobim.

Diversas fontes de dados estão sendo analisadas para a realização deste trabalho, sendo a principal o canal SMTR com VOCÊ, por meio do Whatsapp 98909-3717, que recebe sugestões e reclamações dos passageiros que utilizam diariamente o sistema, além de levar em conta as normas e medidas definidas para o combate à Covid-19 e o plano de retomada das atividades na cidade.

O comitê vai submeter relatórios parciais dos trabalhos ao secretário Paulo Jobim, que está acompanhando o processo de perto e fazendo as cobranças necessárias. Ao final de um mês, a equipe técnica deverá apresentar o relatório conclusivo, com os resultados obtidos e propostas de novas intervenções.

"Nossa missão é planejar a mobilidade urbana, de modo que a operação do transporte público da cidade funcione de acordo com a realidade dos passageiros. Vamos trabalhar, com muita responsabilidade, para implementar as mudanças necessárias, entendendo as peculiaridades do serviço, mas sem abrir mão do valor social, para que o cidadão tenha seu direito de ir e vir assegurado", concluiu o subsecretário de Transportes, Allan Borges.

Também foi liberado o funcionamento em horário integral de agências de viagens, operadores turísticos e serviços de reservas - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em decreto publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (12), o governador Wilson Witzel autoriza a abertura de pontos e locais de interesse turísticos no Estado do Rio de Janeiro, com a limitação de 50% da capacidade de lotação. Também foi liberado o funcionamento em horário integral de agências de viagens, operadores turísticos e serviços de reservas.

Outra medida incluída no decreto é a autorização para a realização de eventos sociais em ambientes como salões e casas de festa nas regiões de estado onde foi verificado baixo risco de propagação do novo coronavírus. De acordo com o decreto, a liberação vale para as regiões Metropolitana I, Metropolitana II, Centro Sul, Médio Paraíba e Norte, e os estabelecimentos terão que assegurar alguma contenção ao acesso para que seja respeitado o limite de um terço da capacidade total do local, com no máximo 500 pessoas.

As atividades presenciais em cursos nas regiões com baixo risco de contágio também foram autorizadas. Para elaborar as novas medidas, o Governo do Estado se baseou no Pacto Covid, que fundamenta a adoção de ações em relação à flexibilização ou restrição de atividades econômicas e sociais. A nota técnica é emitida quinzenalmente, com atualização e detalhamento dos indicadores do painel, no Diário Oficial do Estado.

Em setembro de 2018, um incêndio destruiu o Museu Nacional, que guardava o maior acervo de história natural e de antropologia da América Latina - Foto: Tânio Rêgo/Agência Brasil

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) está autorizada a repassar R$ 20 milhões do Fundo Especial do Parlamento Fluminense à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) para revitalização e reforma do Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, zona norte do Rio, destruído por um incêndio no dia 2 de setembro de 2018. A lei foi sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicada em edição extra do Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (10). Em setembro de 2018, um incêndio destruiu o Museu Nacional, que guardava o maior acervo de história natural e de antropologia da América Latina. A instituição é uma unidade da UFRJ, a primeira e maior universidade do país que, neste mês, completa 100 anos.

O repasse será efetivado com a apresentação à Alerj de um plano de trabalho executivo, detalhando as ações e objetivos, além dos itens de despesa e o cronograma de desembolso. A universidade também deverá se comprometer a divulgar todas essas informações online, garantindo a transparência e favorecendo a fiscalização.

A reitora da UFRJ, Denise Carvalho avaliou a importância dessa doação. “A UFRJ agradece muito à Alerj, aos parlamentares, na figura do seu presidente, o deputado André Ceciliano, pela concessão de R$ 20 milhões do Fundo Especial do parlamento fluminense para a reforma das instalações do nosso Museu Nacional. É muito importante que possamos voltar a mostrar a história do Brasil através do nosso museu”.

O presidente da Alerj, deputado André Ceciliano explicou que o Museu Nacional é a mais antiga instituição científica do Brasil e era um dos maiores museus das Américas. Ele lembrou que o incêndio destruiu quase todo o acervo da instituição. “O museu vem sofrendo com a falta de recursos e ainda não recebeu parte das verbas prometidas por alguns órgãos. O custo estimado para a reconstrução do palácio é de R$ 300 milhões, sendo que os valores que a instituição recebeu desde a tragédia somam cerca de R$ 160 milhões, que foram distribuídos em obras emergenciais do edifício, a construção de um novo campus acadêmico e administrativo, o resgate do acervo atingido pelo fogo e reformas de outros prédios”, explicou.

De acordo com o diretor do Museu, Alexander Kellner, o projeto inicial já foi enviado para a Alerj e aprovado. "Felizmente, tudo está tramitando como esperado. Só precisamos acertar o detalhamento de como vamos utilizar os recursos e como será feita a arqueologia do Museu durante as obras. Muita gente não se dá conta, mas ele é um site arqueológico. Toda vez que se faz uma escavação no espaço é necessário que tenham arqueólogos no local. Quando fecharmos esses pontos, vamos encaminhar o projeto ao Parlamento e começar o processo licitatório”, explicou.

Reabertura 

Para Kellner, com a chegada desse aporte será possível começar as obras de restauração da fachada e dos telhados ainda esse ano. "É justamente com essa verba da Alerj que a gente chega perto da metade da nossa necessidade. Temos certeza de que esse exemplo do Parlamento Fluminense será seguido por outras instituições", afirmou o diretor.

O diretor do Museu também antecipou que o Museu deverá ser reaberto parcialmente em 2022, quando se comemora os 200 anos de independência do Brasil. "É inconcebível não termos aberto pelo menos parte do local onde tudo aconteceu. Vamos trabalhar para isso e a nossa projeção de abertura definitiva e total está para programada 2025", revelou Kellner.

Mais Artigos...

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.