22
Ter, Set

Saúde do Rio lança guias voltados para povos tradicionais do estado e imigrantes e refugiados sobre o coronavírus

Guias trazem informações importantes sobre os sintomas de coronavírus, especialmente os sinais de agravamento e quando é necessário buscar atendimento - Foto: Marcello casal Jr/Agência Brasil

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A prevenção, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde, é a melhor forma de enfrentamento ao novo coronavírus, redobrando cuidados com higiene e mantendo-se em casa o máximo possível. No entanto, para funcionarem de forma adequada, as recomendações precisam ser adaptadas à realidade de cada parte da sociedade, com orientações específicas para determinados grupos. Por isso, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) preparou dois novos guias para grupos específicos da sociedade fluminense: povos tradicionais e imigrantes e refugiados.

Ambos os materiais buscam reforçar que o atendimento é gratuito e universal no Brasil, independente da condição de permanência no país ou da falta de documento de identificação, como é o caso de muitos estrangeiros no Brasil. Já o outro guia, traz recomendações específicas para quilombolas, indígenas, pescadores, ribeirinhos e demais povos e comunidades tradicionais do estado do Rio de Janeiro

Entre os povos tradicionais do estado do Rio de Janeiro, existem 49 quilombos, 8 aldeias indígenas, 80 assentamentos, acampamentos, terreiros, pescadores, ribeirinhos, caiçaras; em regiões de Campos, Cabo Frio, Angra dos Reis, Quatis, Valença, Maricá, Quissamã, Rio de Janeiro, São Pedro da Aldeia, Paraty, Baixada Fluminense e outros.

Os guias trazem informações importantes sobre os sintomas de coronavírus, especialmente os sinais de agravamento e quando é necessário buscar atendimento. Os materiais são digitais, disponíveis para serem compartilhados.

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.