22
Qui, Out

Cerca de 56,4% dos consumidores Rio suspenderam o consumo de bens de alto valo

Apenas 18,3% dos fluminenses não suspenderam ou prorrogaram o consumo - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Pesquisa realizada com 734 consumidores do estado do Rio de Janeiro pelo IFec RJ mostra que, para 25,3% o consumo de bens de alto valor foram postergados; para 56,4% foram suspensos; e apenas 18,3% não suspenderam ou prorrogaram, o que explica a forte queda observada nas vendas de bens duráveis.

Compras online se consolidam

A experiência de compra online deve se firmar. O levantamento do IFec RJ mostra que os fluminenses estão mais conectados. Atualmente, 73,6% afirmam ter feito compras no ambiente digital. O estudo mostra que mesmo depois da quarentena, 78,5% devem continuar fazendo compras pela internet, o que equivale a aproximadamente 623 mil novos consumidores fluminenses no canal online.

Isolamento na quarentena

A pesquisa também procurou saber qual foi o comportamento da população do estado do Rio na última semana, e descobriu que 62,2% não frequentaram espaços públicos. No mesmo período, 60,2% afirmaram ter ido, com pouca frequência, comprar mantimentos. O encontro com amigos e familiares também sofreu uma grande redução, pelo menos para 81,6% dos fluminenses que disseram não ter visitado casas de conhecidos ou de familiares, respeitando o isolamento social. Outros 84,5% de moradores do estado não utilizaram transporte público e 52,4% afirmaram não ter saído de casa por outros motivos senão os motivos listados acima, nos últimos sete dias.

Sobre a Fecomércio RJ

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio RJ) é formada por 59 sindicatos patronais fluminenses e representa os interesses de todo o comércio de bens, serviços e turismo do estado. O setor reúne mais de 332 mil estabelecimentos, que respondem por 2/3 da atividade econômica do estado e representam 70% dos estabelecimentos fluminenses, gerando mais de 1,7 milhão de empregos formais no total, que equivalem a 64% dos postos de trabalho com carteira assinada no estado do Rio de Janeiro. Além disso, a Fecomércio RJ administra, no estado do Rio, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comércio (Senac).

Inscreva-se através do nosso serviço de assinatura de e-mail gratuito para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.