Prefeitura do Rio fiscaliza bairros com mais denúncias de aglomeração

Força-tarefa interrompe atividades de estabelecimentos e ambulantes irregulares - Foto: Divulgação Seop / Prefeitura do Rio

Rio de Janeiro
Typography
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), fiscalizou, nesta quarta-feira (10) áreas comerciais de Campo Grande, Bangu e Santa Cruz, três bairros da Zona Oeste entre os mais demandados pelo Disk Aglomeração. Desde o lançamento do serviço - com base em chamados registrados na Central 1746 e foco na dispersão de pessoas em comércios e áreas públicas de lazer para evitar a propagação da covid-19 -, os três bairros juntos representam 33% do total de atendimentos.

No levantamento, que compreende o período de 31 de março a 4 de junho, Campo Grande (sempre na liderança) aparece com 1.544 atendimentos dos 8.661 registrados até a data, ou seja, 17,8% dos chamados verificados pelos agentes. Bangu vem em seguida, com 850 ocorrências (9,8%). Já em Santa Cruz, foram 465 atendimentos (5,3%).

A força-tarefa de combate à pandemia fiscaliza estabelecimentos e ambulantes, verificando se podem funcionar e se estão cumprindo medidas higiênico-sanitárias, entre outros cuidados para conter aglomerações e proteger a população do risco de contaminação. Atividades de ambulantes irregulares e estabelecimentos não essenciais estão sendo devidamente interrompidas.

Órgãos

Coordenada pela Seop, a força-tarefa é formada por profissionais da Subsecretaria de Operações da pasta, Guarda Municipal, Subsecretaria de Licenciamento, Fiscalização e Controle Urbano (da secretaria de Fazenda), Subsecretaria de Vigilância Sanitária (Saúde), e Comlurb.

Números

Em mais de dois meses de ações diárias em toda a cidade, a Seop registrou 26.699 estabelecimentos fiscalizados, com 19.268 pontos comerciais fechados, de 18 de março a 7 de junho. Já as equipes do Disk Aglomeração atenderam, até a data, 9.019 ocorrências. Os dez bairros mais demandados são: Campo Grande, Realengo, Bangu, Santa Cruz, Barra da Tijuca, Taquara, Tijuca, Centro, Copacabana e Recreio dos Bandeirantes.